Monthly Archives: Agosto 2011

Está de volta «O Terceiro Homem» de Graham Greene

A Casa das Letras recupera em Setembro, mais precisamnete no dia 19, uma das mais marcantes obras de Graham Greene, O Terceiro Homem, que foi escrito em 1949 como argumento para um filme realizado e interpretado por Orson Welles.

Sinopse: «Viena de Áustria, pós-Segunda Guerra, uma cidade dividida e gerida pelas quatro potên­cias aliadas (Rússia, Inglaterra, França e Esta­dos Unidos). Rollo Martins, um romancista de segunda linha, chega à cidade para visitar Harry Lime, o seu inescrupuloso amigo e he­rói de longa data. Logo descobre que Harry morreu e em circunstâncias muito suspeitas. Enquanto se faz passar por um célebre es­critor, dá início uma investigação por conta própria e procura resposta para a pergunta – o que Harry fez para merecer a morte?

Anúncios

Clube do Autor lança Penelope Fitzgerald e relança Virginia Woolf

O Clube do Autor aposta nas escritoras neste regresso à actividade e além de introduzir uma nova autora no mercado nacional, a inglesa Penelope Fitzgerald, de quem lança A Livraria, recupera Mrs. Dalloway, de Virgina Woolf, graças à colecção Os Livros da Minha Vida, onde foi uma escolha de Teresa Patrício Gouveia.
Penelope Fitzgerald, que faleceu em 2000 com 83 anos, venceu o Booker Prize em 1979 com Offshore e A Livraria é o seu segundo romance.

A Livraria – Penelope Fitzgerald
«Em 1959, Florence Green, uma viúva com uma pequena herança, arrisca tudo para abrir uma livraria na vila costeira de Hardborough. Depois de comprar o espaço, um velho edifício com fama de estar assombrado, e de vencer a resistência inicial, Florence decide colocar à venda o livro Lolita, de Nabokov, desencadeando um terramoto subtil mas devastador na pequena localidade.»

Mrs. Dalloway – Virgínia Woolf
«Proclamado pela revista Time como um dos cem melhores romances em língua inglesa do século XX, Mrs. Dalloway é a grande obra de Virginia Woolf, o primeiro dos seus romances a sair dos cânones tradicionais, adoptando a técnica da corrente de pensamentos com maestria.
Romance sobre o tempo e a desconexão da existência humana, Mrs. Dalloway faz coexistir, não só na mente das personagens que integram a obra mas também nas suas páginas, o passado, o presente e o futuro, lembrando o leitor que o tempo actual é influenciado pelo que o antecedeu e pelo que lhe sobrevirá.
Centrado em Clarissa Dalloway e ambientando no período pós Primeira Guerra Mundial, o livro eleito por Teresa Patrício Gouveia reflecte, na verdade, a história da crise de um indivíduo, de uma classe, de uma sociedade e do próprio romance.
Não obstante o facto de ter sido publicado pela primeira vez em 1925, logo nas primeiras páginas, refere Teresa Patrício Gouveia no prefácio desta edição, “constatamos como o seu olhar (de Virginia Woolf) e a sua escrita são totalmente modernos”».

Pepetela e Agualusa na «rentrée» da Dom Quixote


A Dom Quixote preparou uma rentrée em grande e além do já aqui referido novo romance de Lobo Antunes vão ser lançadas novas obras de Pepetela (A Sul. O Sombreiro) e José Eduardo Agualusa (A Educação Sentimental dos Pássaros), e será recuperado Goa ou o Guardião da Aurora, de Richard Zimler.

A Sul. O Sombreiro – Pepetela
«“Manuel Cerveira Pereira, o conquistador de Benguela, é um filho de puta.” Assim começa um grande romance de aventuras que nos conduz à Angola dos séculos XVI e XVII, enquanto Portugal vivia sob o domínio filipino.
Entre lutas de poder, muitas conspirações, envolvendo governadores e ordens religiosas, com os franciscanos e os jesuítas na linha da frente, travamos conhecimento com homens muito ambiciosos, com um inglês um pouco doido, e com os terríveis jagas, os guerreiros incomparáveis que povoavam os piores pesadelos dos brancos, ao mesmo tempo que nos deixamos encantar por um fugitivo que se torna um aventureiro e explorador de terras por desbravar.
O regresso de Pepetela com um empolgante romance ambientado nos primórdios do colonialismo, revelando uma época desconhecida da história de Angola.»
Nas livrarias a 19 de Setembro.

A Educação Sentimental dos Pássaros – José Eduardo Agualusa
«A Educação Sentimental dos Pássaros, novo livro do autor, reúne onze contos. A unir todos eles, uma mesma preocupação sobre a origem e a natureza do mal. Como é que o pequeno Jonas se transformou em Savimbi? O que move Hillary? Anjos e demónios caminham entre nós e nem sempre se distinguem uns dos outros.»
Nas livrarias a 12 de Setembro.

Goa ou o Guardião da Aurora – Richard Zimler
«Na colónia portuguesa de Goa, estava o século XVI a chegar ao fim, a Inquisição fazia enormes progressos na sua missão de impedir todos os “bruxos” – quer fossem nativos hindus ou imigrantes judeus – de praticarem as suas crenças tradicionais. Os que se recusavam a denunciar outros ou a renunciar à sua fé eram estrangulados por carrascos ou queimados em autos-de-fé.
Tiago e a irmã, Sofia, gozam uma infância tranquila, aprendendo com o pai a ilustrar manuscritos e mergulhando no caos inebriante das festividades hindus celebradas pela sua amada cozinheira, Nupi. Quando as crianças atingem a idade adulta, a família é destroçada porque, primeiro o pai e depois o filho, são presos pela Inquisição. Mas quem poderia tê-los traído?
Primeira edição na Dom Quixote.»
Nas livrarias a 26 de Setembro.

A Grande Casa – Nicole Krauss
«Uma romancista americana solitária passa vinte e cinco anos a escrever numa secretária que herdou de um jovem poeta desaparecido às mãos da polícia secreta de Pinochet; um dia, uma rapariga que se diz filha dele aparece-lhe com o propósito de recuperar a secretária e a sua vida transtorna-se por completo.
A Grande Casa é uma história suspensa entre duas perguntas: o que é que transmitimos aos nossos filhos e como é que eles absorvem os nossos sonhos e perdas? Como podemos responder ao desaparecimento, à destruição e à mudança?
Nicole Krauss, de quem a Dom Quixote já publicou A História do Amor, foi considerada pela The New Yorker uma das melhores escritoras com menos de quarenta anos.»
Nas livrarias a 12 de Setembro.

«Comissão das Lágrimas», de António Lobo Antunes, sai a 30 de Setembro

30 de Setembro é a data apontada pela Dom Quixote para o lançamento do novo romance de António Lobo Antunes, intitulado Comissão das Lágrimas.

Sobre o livro: «“Um doloroso canto de uma mulher torturada” foi o ponto de partida para Comissão das Lágrimas, o novo livro de António Lobo Antunes. A mulher torturada foi Elvira (conhecida por Virinha), comandante do batalhão feminino do MPLA, presa, torturada e morta na sequência dos terríveis acontecimentos de Maio de 1977 em Angola.
Mas este é apenas um episódio num livro denso e sombrio sobre Angola depois da independência. António Lobo Antunes não quis fazer um livro documental ou uma reportagem “verídica” sobre o que se passou em Angola, antes usou a sua sensibilidade e o espantoso poder evocativo da sua escrita para falar sobre a culpa, a vingança, a inocência perdida.»

«Vermelho da Cor do Sangue» é o novo thriller de Pedro Garcia Rosado

Vermelho da Cor do Sangue é o título do novo thriller de Pedro Garcia Rosado, editado pela ASA, que ainda no ano passado nos brindou com o interessantíssimo A Cidade do Medo. Pedro Garcia Rosado tem-se destacado no género e já assinou obras como Crimes Solitários, Ulianov e o Diabo, O Clube de Macau e A Guerra de Gil.

Sinopse: «Quando um mercenário ucraniano conhecido por Gengis Khan assalta a casa do banqueiro Ramiro de Sá, além de um segurança morto e das jóias roubadas, deixa atrás de si um problema inesperado: do cofre do banqueiro foi também levado o passaporte de Valentim Zadenko, um emissário do Partido Comunista da União Soviética que entrou em Lisboa no dia 24 de Novembro de 1975 e aí desapareceu misteriosamente.
Enquanto o inspector Joel Franco, da Polícia Judiciária, investiga o homicídio do vigilante, o passaporte torna-se uma relíquia que muitos querem deitar a mão: não só o próprio Ramiro de Sá, mas também o chefe da máfia russa, um inspector do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, um veterano do PCUS que foi camarada de Zadenko e ainda Svetlana, a filha do operacional desaparecido, que vem para Lisboa à sua procura, alertada por um angolano que estudou em Moscovo e participou no assalto. Na busca do documento, todos os caminhos acabarão, mais tarde ou mais cedo, por ir dar a Ulianov, um ex-KGB especialmente treinado que em Portugal se tornou dirigente de um grupo criminoso. Joel terá de contar com a sua ajuda para desenterrar uma conspiração criminosa que nasceu no PREC e envolveu militares revolucionários, banqueiros, assassinos … e várias garrafas de Barca Velha.»

Frankenstein está de volta com «A Cidade das Trevas»

O regresso da Contraponto após as ferias fica marcado pelo regresso de Frankenstein, que, após O Filho Pródigo (ler  aqui a opinião do porta-Livros), prossegue agora a sua saga com A Cidade das Trevas. O livro, da autoria de Dean Koontz, sai a 2 de Setembro.

Sobre o livro: «Em A Cidade das Trevas, a saga do criador e da criatura continua. Os espécimes da Nova Raça, as mais recentes criaturas de Victor Helios (antes Frankenstein), são na verdade assassinos perfeitos, e começam a espalhar um reino de terror pela cidade de Nova Orleães. À medida que Deucalião, com a ajuda de dois detectives, tenta impedi-los, vai descobrindo que estas criaturas podem ser assustadoramente semelhantes a seres humanos – sobretudo na sua tendência para a crueldade.»

Filme «Diário a Rum» já tem trailer

Diário a Rum, de Hunter S. Thompson, que está a ser adaptado ao cinema por Bruce Robinson e que é protagonizado por Johnny Depp, tem estreia marcada nos EUA para 28 de Outubro de 2011 e recentemente foi apresentado o seu primeiro trailer oficial, que pode ser visto aqui.
O romance foi recentemente editado em Portugal pela ASA e pode ler aqui a opinião do Porta-Livros.