About Rui Azeredo

Chamo-me Rui Azeredo, sou tradutor, revisor de texto e, naturalmente, blogger. Fui durante treze anos jornalista em «O Comércio do Porto». Aqui passei por várias secções e quando o jornal fechou em 2005 era sub-editor da secção «Cultura». Foi nessas funções que desenvolvi o meu gosto por livros (e não só pela leitura, esse já era mais antigo). Aos poucos e poucos, fui conquistando espaço no jornal para os livros. Críticas, entrevistas, notícias, lançamentos, fui fazendo um pouco de tudo e acho que muito desse material se mantém atual. Por isso, decidi publicá-lo aqui neste Porta-Livros. Entretanto, os livros que for lendo e que eu ache que mereçam espaço, também serão alvo de uma análise minha. Quando o «Comércio» fechou, em 2005, fui trabalhar para as Edições ASA como revisor. Hoje em dia sou tradutor e revisor «freelancer» em editoras como 20|20, Porto Editora, Zero a Oito, Saída de Emergência, Bertrand e Penguin, depois de já ter trabalhado com a Gailivro, ASA, Mill-Books, Pedra da Lua, etc. Desde 2016 comecei a colaborar na organização da Comic Con Portugal.

70 responses to “About Rui Azeredo

  1. Caro Azeredo,

    Os meus parabéns pela “carga de trabalhos” em que te estás a meter.

    Está tudo com muito bom aspecto.

    Felicidades,

    Jorge Topa

  2. Viva camarada,
    welcome!

  3. João Fernando Arezes

    Senhor revisor, já tenho passe para o seu Porta-Livros. Não sei se será diário, semanal ou mensal, mas estou certo que será uma das minhas rotas mais frequentes nas viagens que faço via Internet.

    Abraço,

    (Pros)siga a todo o vapor!

    João Arezes

  4. Não sei como fui feliz contemplada com a divulgação deste blog mas que estou grata, estou 🙂
    Obrigada pela generosidade. virei ler as suas leituras

  5. Parabéns. É um blog muito agradável.

  6. Viva Rui! Desde o concerto dos Bauhaus de 2006, no Coliseu. Boa sorte para o teu projecto! E quando puderes dá uma vista de olhos no meu blog.

  7. Meu caro Rui,
    Sou o escritor de “Senhores da Vida e da Morte”, penso que já lhe passou pelos dedos e pelo olhar este titulo. Os meus parabéns pela coragem de manter este amor e paixão ao que definiu como a Montanha da sua vida. Apareça pelo meu blog, terei todo o prazer de o receber.
    Até um dia,
    Carlos Almeida

  8. Caro Rui Azeredo:
    Fui dos por si muito viva e inteligentemente entrevistado.
    Felicidades para o jornalista, o bloguista e o revisor.
    Artur Portela

  9. gosto de ir sabendo este tipo de novidades 🙂

  10. Ola Rui! Espero que tudo esteja bem consigo!
    All the best,
    Richard

  11. Passei por aqui e gostei! Serei uma visita frequente.

  12. Parabéns por este blog que não conhecia mas que passarei a visitar.

    Apenas uma nota: parece-me difícil a localização de posts antigos, por livro ou por autor.
    Haverá solução?

    Um abraço

  13. Quando eu estiver mais à vontade a mexer “nestas coisas” prometo que vou tentar ordenar melhor o blog e torná-lo de mais fácil utilização.
    Abraço

  14. Ana Maria Pereirinha

    Viva, Rui,

    Bom este reencontro e excelente o “ressuscitar” do Satanás do Mário Mendoza!

    Grande abraço e atá à vista, vou estando atenta ao Porta-Livros, claro 🙂

    Ana

    • Olá Ana

      Este “Satanás” nunca morre!
      Obrigado pela visita, apareça sempre, é muito bem-vinda.

      Abraço

      Rui

  15. O seu blog parece-me muito bom. E o passatempo que se irá realizar amanhã (“Infecção”) é excelente.

    Se quiser visite o meu blog em http://refugio-dos-livros.blogspot.com

  16. ola rui muito prazer, mais uma vez ja adicionei o seu blogue aos meus favoritos, estive aqui a ver o seu perfil no site e achei bastante interessante. ate breve um abraço.
    nuno chaves

  17. Virgínia Capôto

    Olá Rui,
    Parabéns pelo trabalho que estás a realizar. Admiro a forma como manténs e partilhas a tua paixão e ternura pelos livros. Obviamente, acabas de ganhar uma leitora assídua…
    Beijos,
    Virgínia

  18. Ana Paula Cabral

    Olá Rui,
    Muito obrigada pelo destaque que deu ao meu livro. Penso fazer um lançamento no Porto. Espero conhecê-lo pessoalmente e conto naturalmente com a sua ajuda para a divulgação desse evento. Darei notícias…e…já agora disfrutem a história do Príncipe de Harmeling.

  19. Antonieta Janeiro

    Continuo a visitar o seu Blog.
    Parabéns pela forma e pelo conteúdo.

    Antonieta Janeiro

  20. Olá Rui,

    Tenho seguido o seu wordpress durante alguns meses, contudo agora que tenho blog gostava de o convidar a seguir também e a visita-lo em
    http://clube-dos-livros.blogspot.com/

    Aproveite e participe no passatempo 🙂

    Abraços

  21. Afinal, estou perante um “homem dos livros”, ex-jornalista do saudoso Comercio do Porto e ligado à Asa (ou LeYa?), movimentando o diálogo literário na Internet. Sou tripeiro e, por maravilhosa causa passional, residente em Lisboa, dei “de caras” com este blog que desejo permaneça vivo, saudável e, porque não, polémico. Força Rui Azeredo

  22. Caro Rui.

    Já cá estou também.
    Vou ser a partir de agora um seguidor bem mais assíduo.

    O Porto é efectivamente uma cidade de gente simpática e não é comentário de favor. Excepções haverão, certamente, mas o Rui está entre os primeiros que citei.
    E depois, quem trabalha por amor à causa, merece sempre um incentivo maior:
    Um trabalho destes apenas pela camisola, é obra!
    Boa continuação
    Um abraço

    JPedro B

  23. Olá Rui,
    Vou-me mantendo a par das tuas criticas e pedindo os teus conselhos sobre os livros que vou lendo.
    Este teu projecto é seguramente mais um passo na caminhada para a felicidade.

    Beijinhos e obrigada
    Paula

  24. Continuo a passar pelo seu blog, desta vez “pousei” na “mostragem” do livro do Markl… que mais poderia ele escrever?!… Confesso que já não tenho paciência para leituras que ajudam os Markls desta vida a pagar o apartamento e a Cerelac para o rebento… a culpa será dos meus sessenta e oito anos?…
    Não desista Rui, um enorme abraço.

    • Caro Armando, como está? Por acaso estou curioso com este livro. será dos meus 41 anos e por ter curiosidade em rever tantos produtos que me acompanharam na infância e juventude? Quanto à sobreexposição do Markl & Família, é algo que me passa ao lado, é mais probelma deles do que meu 🙂 abraço e vá aparecendo Rui

    • Por acaso tenho algum receio que o Markl formate a minha memória desses tempos com aquela caderneta de cromos. Adorei a frase “já não tenho paciência para leituras que ajudam os Markls desta vida a pagar o apartamento e a Cerelac para o rebento” e este comentário era para sublinhar isso. Embora esteja, como o Rui, curioso.

      • ruiazeredo

        Filinto, ele não não escreveu uma Biblia dos anos 70 e 80 – apenas um livro descontraído, acho 🙂
        as referências somos nós que as fazemos, podemos é ter esquecido algumas. daí a eventual utilidade do livro do Markl.
        Abraço
        Rui

  25. Prezado Rui,

    Gostaria de saber se em seu blog há uma lista dos mais indicados.

    Eu acabo de ler Comer, Rezar e Amar, se puder leia o comentário no LIMT.

    Dei inicio a trilogia Millenium, vou comprar o segundo da saga.

    Ambos autores são graciosos com as palavras. E gostaria que me indicasse um bom livro para esse mês (Se não for te pedir muito).

    Grata desde já.

    • Bom-dia, Laissa
      Não tenho nenhuma lista de indicados no blog. acho complicado indicar algum livro para um público tão diferente, penso que isso só pode ser feito caso a caso – por isso limitio-me a dar a minha opinião sobre os livros que vou lendo. é só verificar no blog 🙂
      Também me é difícil indicar-lhe um sugestão de leitura, tendo em conta que sou português e não conheço o que é vendido no mercado livreiro do Brasil.
      Lamento não puder ajudar
      cumprimentos,
      Rui azeredo

  26. viva
    é sempre um prazer passar pelo seu blog, calculo que fruto de muito trabalho e paixão pelos livros.
    Obrigada por nos permitir usufruir do seu trabalho!

    cumprimentos

  27. Boa tarde, Rui.
    Não sei se alguém já reparou na nova imagem dos Livros da Agustina. Capa dura, um vestidinho simples (se fosse tecido seria chita), em azul forte e letras brancas cujo tamanho nos permite lê-las a razoável distância. Chamativa e bem imaginada aquela simplicidade. Mas ardilosa. Repare-se no preço dos livros.
    E quanto a si, Rui, já leu o Markl?
    Um abraço do “tripeiro”
    Armando Sousa

    • Boa-tarde, Armando, como está?
      ainda não reparei, mas vou investigar a Agustina. Obrigado pela dica 🙂
      O Markl ainda não saiu, só mais para o fim do mês, mas assim que o leia, aqui publicarei a minha opinião.
      Um abraço de outro “tripeiro”,
      Rui

  28. Boa tarde Rui,
    quando já estava no fim de um texto que pretendia enviar-lhe, desapareceu toda a minha escrita. Faço votos para que não lhe apareça em duplicado aquilo que quero endereçar-lhe. Mas, adiante:
    Gosto desta sua “montra” de livros e destaco a “ousadia” de falar sobre autores portugueses. José Cardoso Pires, por exemplo. Há quanto tempo não se “toca” neste autor? Acho que foi e continua a ser um mal amado, mas escreveu tudo muito certinho, para desespero de muitos e injustamente colocado na prateleira dourada dos editores. Zambujal e Moita Flores, cada um no seu cantinho, são escritores que merecem um olhar mais atento para com a sua escrita: simples, plena de conteúdo… e terna. Quanto a João de Melo, quase só conhecido pela “gente feliz”, merecia também mais reconhecimento dos leitores. Nós, os portugueses, atentos ao Dan Brown e a outros fenómenos medíocres (mesmo dentro da nossa casa), esquecemos os grandes valores da nossa literatura.
    Continue a escrever sobre livros.
    Um tripeiro abraço, Rui
    Armando Sousa

  29. Boa-tarde, Armando, como está?
    e já viu que estes livros são a um preço mais acessível? As pessoas queixam-se de que os livros são caros, mas na verdade só querem ler novidades e esquecem pérolas como estas, só porque são “velhas”. Talvez se deixem convencer pelas capas novas 🙂
    Entretanto, digo-lhe que já estou a ler os cromos do Markl. Claro que não é uma obra de arte literária, mas digo-lhe uma coisa, estou a divertir-me imenso 🙂 Para a minha geração (que é a do Markl) é um livro muito engraçado.
    Abraço e boas leituras,
    Rui Azeredo

  30. Boa tarde, Rui,
    Quanto ao Rio Homem, do André Gago, estou expectante… conheço esses lugares e, quiçá, a história desse galego fugido da guerra civil. É-me tão próxima…
    Deambulei pela sua montra de hoje. Barbara Norton de Matos!!!…???…
    Um abraço
    Armando Sousa

  31. Olá, Armando
    Por acaso também fiquei curioso com o Rio Homem (onde já tantas vezes me banhei, mesmo entre as casa submersas).
    A Barbara Norton de Matos? Nunca se sabe, não é?
    Abraço
    Rui

  32. Já li. É francamente bom. Fiz um comentário no meu blogue A biblioteca de Jacinto.

  33. Já está no meu blog (http://vespaaabrandar.blogspot.com), em “O que leio de dia”. Quando quiser passe por lá, de vez em quando os livros também são protagonistas.

    Boas leituras.

  34. Boa tarde,Rui,
    Cá vou passando, de vez em quando, pela “montra” do seu blogue. Os “Filhos e Amantes”, do D.H.Lawrence, saltou-me logo à vista, li-o faz muitos anos e ainda continua a ser recomendado por outras gerações que não a minha, fiquei contente e recomendo também esta leitura.
    Quanto ao novo livro sobre Saramago… pois, agora é um “fartote”, toda a gente escreve “coisinhas”.
    Sobre o “Rio Homem”, do André Gago (parece-me que, hoje, dia 10 de Novembro, o livro será apresentado na Casa da Galiza em Lisboa), foi para mim uma desilusão. Por agora, fico-me por aqui.
    Um sincero abraço do tripeiro
    Armando Sousa

  35. Olá Rui 🙂
    Aí está uma coisa que eu gostaria de fazer – revisão.
    Outra coisa que eu gostaria de fazer – escrever profissionalmente.
    A vida deu voltas que eu não comandei e a escrita acabou por ficar como um hobbie de uma Mãe a tempo inteiro de 4 filhos.
    Quem sabe a escrita não virá, profissionalmente, mais tarde!

  36. Olá Vera,
    Como bem diz, a vida dá muitas voltas. Quem sabe ainda lhe está reservada mais uma volta que a vai colocar na escrita profissional?
    boa sorte e boas voltas 🙂
    Rui Azeredo

  37. Boa tarde, Rui.
    Depois das “festas natalícias” quero cumprimentá-lo e dar-lhe força para mais uma ano de luta.
    Gostei da participação da Vera neste diálogo “caseiro”. Vá em frente, Vera, mesmo com esses 4 “pimpões” à sua volta. Porque não dar espaço à sua vontade?!?!… Vá, em frente…!
    Um 2011 sem “barreiras”, para o Rui e… também para a Vera.

  38. Boa-tarde, Armando, como está?
    desejo-lhe também um excelente 2011, quanto mais não seja recheado de boas leituras, daquelas que nos preenchem com algo mais.
    Abraço,
    Rui

  39. Prezado Rui,

    Acabo de descobrir seu blog, no momento em que acabo de criar o meu. Parabéns não apenas pela iniciativa como pelo conteúdo. Abraço, Fábio.

  40. Boa tarde, e desde já, muitos parabéns pelo trabalho que nos é comum: o amor pelas palavras.
    Lancei um livro à pouco tempo, e só me apercebi então das dificuldades que passam os autores recentes. Portanto se não é amor trabalhar pelas letras, seria o que?

    Um obrigada por contribuir de uma forma tão bonita para sermos puros e inteiros.
    Bom trabalho

  41. OK… pus o pé na poça…
    Acabei de deixar um comentário num livro com “um beliscão” aos jornalistas e agora descubro que o blogger É um jornalista!
    Há dias assim 😛
    O que vale é que é quase meia-noite e o avançado da hora é desculpa para muita coisa 🙂

    • Boa-noite
      eu, como jornalista e cidadão, respeito as opiniões dos outros, mesmo que não concorde com elas. além disso não sou jornalista/escritor 🙂

  42. Ei, Rui!

    Adorei encontrar seu Blog e já “curti” o PORTA-LIVROS no FaceBook.
    Eu considero “um achado”!!!! Rico achado.
    Eu amo ler, escrever.
    Você, tão longe, tão perto: somos bem semelhantes.
    SaúdeSSS e Paz.
    Abração.
    Maggy de Matos

  43. Uhnnnnnn…..
    Bom!
    Eu, apesar de idosa, adoro Informática.
    Frequento Redes Sociais…, etc…
    Com cuidado, a gente VIAAAAAAJA, ´daí, aprendo, encontro Gente como eu.
    Maggy de Matos

  44. ademiro muito a tua historia e espero que corra tudo de bom na tua carreira

    um beijo cary maria

  45. Acabei de lêr a “Estrela do Mar”, de Joseph O’connor. Gostei, sinceramente. Continue a pôr as mãos no lume quando aconselha. De facto, esta obra não faz o meu género, mas é inegável que se trata de um livro enorme. Obrigado Rui.

    • Olá Armando como esta? Ainda bem que gostou! E ainda bem que lhe fui útil. Vá passando por aqui, abraço Rui

  46. Gostaria de fazer parceria com o teu blog , com troca de links.
    Abraços.

  47. Boa noite, Rui.
    Escrevi um comentário sobre o “Terras do Demo”. Para um Aquiliniano como eu, difícil seria que não desse a minha opinião, ainda que breve. Louvo a linha editorial da Bertrand e, já agora,aproveito para incitar esta editora: “força, espero por mais”.
    Um abraço, Rui.

  48. Sou bloguista há pouco tempo, apesar de amante da leitura e da escrita desde sempre. Gostei de passar por aqui – um espaço repleto de ideias e sugestões de leitura. Parabéns pelo “Porta-Livros” – pelo trabalho desenvolvido e de bom gosto.

  49. Olá, Rui.
    Vim ao seu encontro, uma vez mais. Gosto do seu blog e passo por ele todos os dias (ou quase) não obstante este meu silêncio (desde Novº de 2012). Mas nada aconteceu de especial. Não lhe disse nada porque não tinha motivo para tal. Mas o Porta Livros está sempre no topo dos meus favoritos.
    Antes de tudo lamento que, por razões que só podem estar ligadas ao seu trajecto profissional, tenha sido obrigado a “colar-se” ao aberrante novo acordo ortográfico. “Cá em casa”, por razões que me parecem idênticas, a minha filha mais nova (doutoranda em Linguística) já está a orientar-se pela mesmo “sextante”. Que pena!…
    Um dos livros anunciados no seu blog é o “Praia dos Afogados”, do jornalista e escritor galego Domingo Villar. Este livro foi lançado (e premiado), em Espanha, em 2009, se a memória não me falha. Li-o por esse tempo e considero-o um escritor de eleição. E, já agora, para quem não saiba muito sobre este jovem escritor galego (1971/Vigo), posso acrescentar que a sua bibliografia não é vasta mas sublime, “amei” a sua primeira escrita (talvez ainda não editada em Portugal), uma novela cujo nome é “Ojos de Água”.
    E fico-me por aqui, Rui, aceite o costumeiro abraço tripeiro do
    Armando Sousa

    • Olá Armando, como está?
      Desculpe a resposta tardia, mas tenho andado muito atarefado e não quis responder à pressa.
      Antes de mais agradeço as suas frequentes visitas ao blogue, apesar da cedência ao novo acordo 🙂
      Entretanto, comecei a ler o “Praia dos Afogados” e estou a gostar bastante, apesar de ainda ir muito no início. Mas que promete, promete e ainda por cima passa-se aqui mesmo ao “lado” 🙂
      Li há dias o novo do João Tordo, o “Ano Sabático”, e recomendo. Imaginativo, bem escrito e cativante, em breve escreverei sobre o mesmo.
      Um abraço para si, Armando e vá passando
      Rui Azeredo

  50. Filipe Magalhaes

    Olá Rui bom dia
    Sou um dos muitos seguidores do seu blog e diariamente recebo a sua newsletter com a informação e comentários relativos às novidades editoriais em Portugal Este meu comentário tem a ver apenas com uma pergunta para o qual ainda não tive resposta e talvez o Rui me possa elucidar. – Para quando e se estará prevista a edição nacional das obras do escritor de thrillers francês, Maxime Chattam, nomeadamente a da “Trilogia do Mal”? Já tive oportunidade de ler este fabuloso thriller psicótico na língua original, com alusões ao Inferno de Dante e a fenómenos ligados a cultos satânicos e achei fantástico a forma descritiva e “visual” como são apresentados os diversos cenários. Penso que os leitores portugueses por certo iriam gostar da sua leitura na nossa língua. Se tiver alguma informação sobre este assunto que possa partilhar, muito lhe agradeço. Com os melhores cumprimentos, Filipe

    • Bom dia, Filipe
      Antes de mais peço desculpa por apenas responder agora, mas tenho andado ocupado e não deu para o fazer antes. Infelizmente, não tenho conhecimento de que vá ser editada a Trilogia do Mal, de Maxime Chattam, mas a verdade é que me despertou a curiosidade… vou estar atento! Cumprimentos e obrifo por ser um fiel seguidor do Porta-Livros

  51. Filipe Magalhães

    Olá Rui boa noite
    Grato pela resposta. Aconselho, se tiver oportunidade, a leitura do primeiro volume “L’âme du mal” só para ter uma ideia do potencial desta obra. Cumprimentos, Filipe

  52. jose vicente lopes

    É a primeira vez que aqui venho e quero felicitá-lo pela sua dedicação à leitura, à literatura. Um abraço deste cabo-verdiano, directamente da cidade da Praia.

    • Bom-dia, José Vicente, agradeço os seus elogios e espero que continue a passar por aqui, e a gostar, vindo de tão longe 🙂 Abraço

  53. Caro Rui Azaredo, sou fã incondicional deste seu projecto. Ultimamente não tenho recebido as newsletters quase diárias e que me deliciavam! Está tudo bem? O seu blog efetivamente faz a diferença! Muito obrigada pela sua dedicação. Cumprimentos.

    • Boa-tarde Cecília, antes de mais obrigado pelo seu interesse e preocupação. Está tudo bem, felizmente, apenas excesso de trabalho, que me impede de dedicar mais tempo a este hobby. Mas espero que a partir de Maio tudo entre nos eixos. Cumprimentos

  54. Boa noite, Rui Azeredo.
    Faz alguns anos que não entro no seu blog, nada tenho a comunicar, mas acompanho-o… pelo menos, semanalmente. Estranho que não nos dê notas desde Fevereiro, foi veranear para o Hawai ou está convidado pelo Trump para ler-lhe a Branca de Neve na hora “da deita”?
    Um tripeiro abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s