Arte de Autor enriquece coleção a preto-e-branco de Corto Maltese

A Arte de Autor editou neste mês de setembro mais duas obras de Hugo Pratt da série Corto Maltese a preto-e-branco, com prefácio a cores, a saber os álbuns Sob o Signo de Capricórnio e Sempre Um Pouco Mais Longe. Com tradução a partir do italiano, as obras sucedem à «estreia» de A Balada do Mar Salgado.

Tomo 2 – Sob o signo de Capricórnio
«No início do seu périplo tropical, em plena I Guerra Mundial, Corto Maltese – “o último representante de uma dinastia completamente extinta que acreditava na generosidade e no heroísmo” – faz amizade com o jovem inglês Tristran Bantam, meio-irmão de Morgana Dias dos Santos, praticante de macumba e pupila da visionária Boca Dourada, a quem visita na Baía acompanhado por Steiner, antigo professor da universidade Praga e futuro companheiro de viagens, na pista de tesouros misteriosos, cumprindo o seu destino de cavalheiro da fortuna.»

Tomo 3 – Sempre um pouco mais longe
«Corto Maltese alarga o seu périplo tropical à selva sul e centro-americana e às ilhas caribenhas. Vudu e política, golpes e repúblicas de bananas, escravatura, mulheres belas e misteriosas, a duradoura miragem do Eldorado, são alguns dos cenários e dos meandros das aventuras deste herói singular, independente e livre, imbuído de um certeiro instinto de justiça. Na extraordinária elegia que é “A Lagoa dos Bons Sonhos”, o fim próximo da I Guerra Mundial é pretexto para uma meditação melancólica sobre os sonhos de glória.»

 

Anúncios