Novidades

asa-willWill e Will – John Green e David Levithan (ASA)
«Evanston não fica muito longe de Naperville nos subúrbios de Chicago, mas os jovens Will Grayson e Will Grayson bem que podiam viver em planetas diferentes. Quando o destino os leva à mesma encruzilhada, os Will Graysons veem as suas vidas a sobreporem-se e a seguirem novas e inesperadas direções. Com um empurrão de amigos novos e velhos – incluindo o enorme e enormemente fabuloso Tiny Cooper, jogador ofensivo na equipa de futebol americano da escola e autor de musicais – Will e Will embarcam nas suas respetivas aventuras românticas e na produção épica do musical mais extraordinário da história.»

pe-exercitoO Exército Furioso – Fred Vargas (Porto Editora)
«Uma lenda medieval ensombra a pequena cidade de Ordebec, na região francesa da Normandia: uma horda de cavaleiros mortos, descarnados, sem braços nem pernas, o Exército Furioso, erra à noite por um trilho na floresta, espalhando o terror entre os habitantes. Segundo reza a lenda, o exército de mortos-vivos vem anunciar a morte aos pecadores e, regra geral, os eleitos são os habitantes mais odiados: os assassinos e os ladrões.
Quando o estranho exército, fazendo jus à sua fama, colhe mais uma vítima, o comissário Adamsberg, a pedido de uma estranha mulher, vem de Paris e, juntamente com a sua equipa, os tenentes Danglard, Retancourt e Veyrenc, terá de investigar a crença nessa horda sinistra, desafiar superstições ancestrais e descobrir onde termina a lenda e onde começam os planos macabros de assassinatos em série.»

sde-pessoaFernando Pessoa – Sónia Louro (Saída de Emergência)
«O primeiro romance biográfico de Fernando Pessoa.
Este é o romance biográfico de Fernando Pessoa, o poeta que foi muitos poetas. Órfão de pai aos cinco anos de idade, cedo perde a atenção da mãe quando esta volta a casar. Forçado a partir para a distante África do Sul, onde o nascimento de irmãos o isolam ainda mais, refugia-se em si mesmo e aí cria novos mundos.
No fim da adolescência regressa a Lisboa, na vã tentativa de resgatar os poucos momentos da vida em que fora feliz. Aí conhece personalidades do mundo das artes e da literatura, como Almada Negreiros, Mário de Sá-Carneiro ou Adolfo Casais Monteiro. É um dos fundadores da Orpheu, uma revista artística que foi recebida com escândalo pela crítica.
Correspondente comercial, inventor, tradutor, editor, publicitário e astrólogo, Fernando Pessoa procurou várias formas de ganhar a vida. E até o amor lhe bateu à porta quando conheceu Ophélia Queiroz.
Fernando Pessoa, O Romance é uma obra magnífica, fruto de uma pesquisa meticulosa, e uma verdadeira homenagem ao maior poeta da língua portuguesa. Um poeta que Sónia Louro consegue dissecar, desvendando os seus segredos, medos, sonhos e, mais importante, a sua humanidade.»

O Rei Belarmino não é tenor (1)O Rei Belarmino Não É Tenor – Carlos Nuno Granja (texto) e Sebastião Peixoto (ilustrações) (Opera Omnia)
«O Rei Belarmino é um rei com um ar bastante simpático e o seu povo adora-o. É muito generoso e amigo do seu amigo! Adora dançar e cantar, mas isso cria um certo embaraço a quem o vê e ouve!
E é sobre este problema do rei Belarmino que esta história gira! Como conseguir proteger o reino das cantorias do Rei Belarmino? Essa solução vai ser procurada pela Rainha e pelas suas filhas, as princesas Felismina, Cupertina, Isolina, Cistina e Belarmina.
A quem fornecer a solução dá-se banquete, quarto real e princesa para casar.
À procura de solução aparecerá um feiticeiro, um escocês caçador de notas musicais desafinadas e até um jogral.
Esta história divertida de Carlos Nuno Granja é enriquecida com as magníficas ilustrações de Sebastião Peixoto.»

pe-simaoO Cotão Simão – Ana Rita Faustino (texto) e Aurélie de Sousa (ilustrações) (Porto Editora)
«Naquele dia, cinzento e ventoso, Jaime chegou à sua nova casa. Ficava numa terra bem diferente da sua e numa rua que lhe parecia não acabar mais. Tudo o que conhecia havia ficado para trás – a sua grande cidade, o seu prédio, a sua escola – e tudo o que descobria agora lhe parecia cinzento como o próprio dia.
Mas, o pior de tudo, aquilo que o preocupava verdadeiramente era que também os seus amigos tinham ficado para trás. E ele bem sabia que não se fazem amigos assim de um dia para o outro. Porém, mais depressa e mais perto do que imagina, Jaime vai encontrar um amigo inesperado…»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s