Novidades Editoriais de Junho (I)

Cláudio e ConstantinoCláudio e Constantino – Luísa Costa Gomes (Dom Quixote)
«Cláudio e Constantino é uma novela rústica em paradoxos – tem família em Voltaire e na Condessa de Ségur, mas também em Sterne, em Proust, na tradição romântica, nas Mil e Uma Noites… É um texto que usa um dispositivo ficcional paródico e humorístico para apresentar e brincar com alguns dos paradoxos clássicos da história da Filosofia. Dito assim, parece um romance filosófico, mas não… É sobretudo uma ficção que propõe um universo utópico, afectuoso e leve onde dois irmãos se deparam a cada momento com as grandes e pequenas questões que o conhecimento do mundo permanentemente lhes coloca.»
10 de junho

Segredos de Amor e SangueSegredos de Amor e Sangue – Francisco Moita Flores (Casa das Letras)
«Um livro que marca o regresso do autor à época em que Diogo Alves, o célebre galego que matava no Aqueduto das Águas Livres, era o grande protagonista do crime em Lisboa.
Moita Flores traz de volta o célebre criminoso como pretexto para reconstruir a Lisboa popular dos anos trinta do século XIX, um tempo em que a cidade se despia dos antigos trajes pré-liberais e dava os primeiros passos no Liberalismo emergente. Marcado pela violência e pela pobreza, este romance é uma história de ternura e de paixão, num tempo agreste, onde a força da Paixão e das Letras se impõe à voracidade da guerra e do crime, num país que tinha uma população com noventa por cento de analfabetos.
Uma obra fascinante sobre um momento pouco conhecido da História portuguesa.
10 de junho

planoK_dois_hoteis_lisboaDois Hotéis em Lisboa – David Leavitt (Quetzal)
«Dois casais de forasteiros travam conhecimento na lisboeta e cosmopolita pastelaria Suíça. Estamos no ano de 1940, em plena Segunda Guerra Mundial, e Lisboa fervilha com milhares de refugiados – que esperam pelo visto e pela possibilidade de viagem para a América –, espiões e membros da realeza europeia.
Pete e Julia Winters são expatriados americanos burgueses que viviam em Paris; Edward e Iris Freleng são americanos também, mas mais ricos, sofisticados e boémios. Por coincidência, estão todos hospedados no Hotel Francfort, em Lisboa, mas não no mesmo.
É num ambiente de tensão e de total insegurança em relação a tudo, e em especial ao futuro, que a ligação entre os dois homens se desenvolve, acabando por se tornar num arrebatado relacionamento amoroso.
Um romance maravilhosamente escrito, com um forte pendor sexual e político.»
6 de junho

asa-agathaQuem Matou o Almirante? – Agatha Christie, Dorothy L. Sayers e outros (ASA)
«O inspetor Rudge não se depara com muitos crimes na pacata vila costeira de Whynmouth. Por isso, quando um cadáver é encontrado num barco à deriva, a sua perplexidade é total. Os obstáculos multiplicam-se.
Torna-se óbvio que o vigário da vila, infeliz dono do barco, não está a contar tudo o que sabe. A sobrinha da vítima desaparece… e até a identidade do próprio morto é posta em causa. Perante tantas pistas contraditórias, o perplexo inspetor começa a questionar o número de pessoas envolvidas no crime extraordinário e, pior, se conseguirá um dia desvendá-lo.»

asa-saboresO Livro dos Sabores Perdidos – Nicky Pellegrino (ASA)
«As colinas de Favio, uma pequena vila siciliana, escondem um tesouro inesperado: a Escola de Culinária de Luca Amore. Ao pendurar quatro aventais limpos para o novo curso que se avizinha, Luca antecipa a rotina do costume: preparar belas refeições com iguarias locais, visitar aromáticas vinhas e olivais a perder de vista, proporcionar momentos agradáveis às suas quatro alunas e desejar-lhes uma boa viagem de regresso a casa.
Ao dirigir-se ao aeroporto, o jovem não imagina que a sua vida está prestes a mudar… e muito. Acabadas de chegar, Moll, Tricia, Valerie e Poppy são muito especiais. Eis o que Luca ainda não sabe sobre elas: uma esconde um segredo, outra espera voltar a encontrar o amor, outra tenta desesperadamente fugir à sua própria vida e a última já o conseguiu.
E quando lhes dá as boas-vindas e coloca gentilmente sobre a mesa uma garrafa de Prosecco e cinco copos, Luca inicia um curso de culinária muito diferente dos anteriores. Mas essa é mais uma coisa que ele não pode saber… ainda.»

image011Amores Secretos – Kate Morton (Suma)
«Laurel, actriz de sucesso, regressa à casa da família para celebrar o nonagésimo aniversário da mãe, Dorothy, que sofre de Alzheimer.
Esse dia recorda-lhe um outro, há muito esquecido. Naquele fatídico aniversário do seu irmão, Laurel estava escondida na casa da árvore, a fantasiar com um amor adolescente e um futuro grandioso em Londres, quando assistiu a um crime terrível, que mudaria a sua vida para sempre. Foi com terror que Laurel viu a mãe cravar a faca do bolo de aniversário no peito de um desconhecido. O regresso ao local onde tudo aconteceu é a última oportunidade para Laurel descobrir o temível segredo daquele dia e encontrar as respostas que só o passado da sua mãe lhe pode dar. Pista após pista, Laurel irá desvendar a história secreta de três desconhecidos que a Segunda Guerra Mundial uniu em Londres — Dorothy, Vivien e Jimmy — e cujos destinos ficaram para sempre ligados.»

cl-infernoDepois do Inferno – Michelle Knight com Michelle Burford (Casa das Letras)
«“No dia em que desapareci, em 2002, aparentemente poucas pessoas deram por isso. Tinha 21 anos e era uma jovem mãe que tinha parado uma tarde numa loja para pedir informações. Durante os 11 anos seguintes estive sequestrada no inferno. Essa é a parte da minha história que provavelmente pode já conhecer. Mas há muito que não conhece.”
Assim começa o relato de Michelle Knight, a primeira das três norte-americanas raptadas por Ariel Castro, acusado posteriormente de sequestro e violação. Em Maio passado, o cativeiro chegou ao fim quando uma delas, Amanda Berry, conseguiu fugir e deu o alarme às autoridades. “Invisível. Foi como me senti nos quase quatro mil dias em que sobrevivi a Ariel Castro”, conta nas mais de 200 páginas nas quais fala de uma “década de escuridão”, com violações diárias, e de “uma vida finalmente resgatada”.
Knight diz que se sente em paz e que perdoa inclusive o seu sequestrador que se suicidou na prisão, em Agosto, pouco depois de ter sido condenado a perpétua. Afirma que está contente com o seu quotidiano e que o simples facto de acordar, tomar o pequeno-almoço, olhar o céu e ver televisão a fazem feliz. Dedica Depois do Inferno ao filho, Joey, actualmente com 14 anos, adoptado durante o seu longo desaparecimento.»

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s