Assim começa… «Dr. No», de Ian Fleming

«Pontualmente, às seis horas, o Sol punha-se atrás das Blue Mountains com um derradeiro clarão amarelo, uma onda de sombras violeta envolvia Richmond Road e os grilos e as rãs nos belos jardins davam início ao seu ruidoso concerto.
À parte o ruído de fundo dos insectos, a rua larga e deserta estava mergulhada no silêncio. Os abastados proprietários das grandes casas retiradas, gerentes bancários, directores de empresas e funcionários públicos de topo, estavam em casa desde as cinco horas e falavam do dia com as esposas, ou tomavam um duche e mudavam de roupa. Dali a meia hora, a rua voltaria a ganhar vida com o trânsito dos cocktails. Mas agora , aquele quilómetro elegante da “Rich Road”, como lhe chamavam os comerciantes de Kingston, continha apenas a expectativa de um palco vazio e o perfume denso de jasmim.»
(Contraponto, 2010. Tradução de Luís Santos)ctp-drno

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s