Novidades Editoriais de Janeiro (IV)

dq-ritaVeneza Pode Esperar – Rita Ferro (Dom Quixote)
«São raríssimas as autoras portuguesas que abrem a porta da sua intimidade aos leitores. Ao fim de duas dezenas de títulos, Rita Ferro corre esse risco oferecendo-nos a narrativa diária de alguns meses da sua vida, sem artifícios literários, num dos períodos mais sombrios e no rescaldo de perdas nucleares: o maior amigo, a casa onde investiu todas as economias, a mãe, o afastamento daquele que pode ter sido o seu grande amor.
Veneza Pode Esperar é o balanço autobiográfico de uma pós-feminista pragmática, mas aberta ao mistério, às voltas com o mal-estar contemporâneo, ao longo de 240 páginas tonalizadas pelo humor, a auto-ironia e a amarga lucidez de quem sabe perder, onde o presente se confunde com a memória e a escritora com uma das suas personagens.
Trata-se do primeiro volume de um diário íntimo, coleccionável como um folhetim, sem happy end nem beijos ao pôr do Sol.»
28 de Janeiro

dq-torgaAntologia Poética – Miguel Torga (Dom Quixote)
«Preparada e organizada pelo próprio autor, esta antologia, cuja 7.ª edição aqui se apresenta, reúne o essencial da obra poética de Miguel Torga que, no prefácio da mesma, se dirige assim ao leitor:

Querido Leitor:
Gostaria de conversar contigo alguns momentos no pórtico desta antologia. Para já, quero que saibas que hesitei muito antes de me decidir a organizá-la. Perguntava a mim mesmo se seria legítimo desirmanar cada um dos poemas que nela agora figuram dos outros com que emparelham em livros entendidos como unidades redondas. Temia, além disso, a precariedade do critério que os escolhesse. Nem sempre um autor é bom juiz em causa própria. […] Mas como a minha vida é um extenso rol de perplexidades e nunca saí de nenhuma em perfeita paz de espírito, resolvi averbar à conta mais uma parcela e levar a empresa por diante. É que, contra todas as razões, seduzia-me a perspectiva de reviver o longo caminho órfico que iniciei às cegas, calcorreei a tactear e estou em vias de concluir de olhos abertos, no espanto de quem vê finalmente, a plena luz, a fundura dos abismos a que desceu.
»
28 de Janeiro

Labirinto de OsirisO Labirinto de Osíris – Paul Sussman (Bertrand)
«Desde que se viram pela última vez, a vida de Yusuf, Khalifa da Polícia de Luxor, e de Arieh Ben-Roi, detetive de Jerusalém, mudou. Ben-Roi, prestes a ser pai pela primeira vez, anda a investigar um crime tenebroso na Catedral Arménia de Jerusalém. A vítima, uma jornalista chamada Rivka Kleinberg andava a investigar o tráfico de escravos sexuais em Israel. Quando surge uma ligação entre Kleinberg e um engenheiro britânico desaparecido de Luxor em 1931, Ben-Roi pede ajuda ao velho amigo e colega Khalifa.
A vida de Khalifa também mudou, mas, no seu caso, não para melhor. No meio de uma tragédia pessoal e embrenhado numa investigação – uma série de envenenamentos de poços no deserto egípcio – acede a ajudar o amigo israelita.
As duas investigações interligam-se, arrastando Ben-Roi e Khalifa para uma sinistra rede de violência, abuso, falta de ética corporativa e terrorismo anticapitalista. E no coração dessa rede encontra-se o labirinto – um mistério egípcio com mais de três mil anos que já fez com que Rivka Kleinberg perdesse a vida – e não será ela a última vítima…»
24 de janeiro

pe-sipaiosA Rainha dos Sipaios – Catherine Clément (Porto Editora)
«Ela era a rainha de Jhansi, um reino livre do centro da Índia. Uma jovem viúva de trinta anos, impetuosa e altiva. Morreu na guerra, vestida de homem, as rédeas do cavalo entre os dentes, uma espada em cada mão e um colar de pérolas ao pescoço.
Este movimento de libertação nacional, conhecido por «revolta dos sipaios», dilacerou o ventre da Índia em meados do século XIX, quando os soldados indígenas de pele escura, conhecidos como «sipaios», se sublevaram contra os amos brancos, ou os “John Company”, em referência à Companhia das Índias Orientais.
Muitas humilhações, muitos rajás destronados, muitas explorações… Certo dia, tudo explodiu. Nasceu a insurreição. A guerra de independência indiana durou dois anos, dois terríveis anos de vitórias e massacres, largamente comentados a partir de Londres por dois correspondentes de imprensa, Karl Marx e Friedrich Engels.
Quando a guerreira morreu, a Índia deixou de ser livre. Mas, ainda hoje, as crianças indianas aprendem na escola a canção que celebra a sua glória. Um destino fulgurante, cantado por todo um povo e contado com energia por Catherine Clément, que aqui reencontra a Índia que tão bem conhece.»
24 de janeiro

seisSeis Anos Depois – Harlan Coben (Presença)
«Passaram seis anos desde que Jake Fisher assistiu ao casamento de Natalie, o amor da sua vida, com Todd Sanderson. Seis anos durante os quais cumpriu a promessa que lhe fizera de não voltar a procurá-la ou a contactá-la. Mas quando, por mero acaso, Jake se depara com o obituário de Todd, não consegue impedir-se de ir ao seu funeral. Só que… a viúva que vê não é Natalie. Quem quer que seja, a mulher no funeral esteve casada quase vinte anos com Todd e tem dois filhos adolescentes. Jake começa então uma busca pela verdade, pelo seu passado, por Natalie… E rapidamente se torna óbvio que andam mais pessoas a tentar encontrá-la…»

A Maldição dos DainA Maldição dos Dain – Dashiel Hammett (Porto Editora)
«Publicado originalmente em 1929, A Maldição dos Dain coloca em cena o detetive privado da agência Continental, nunca tratado pelo seu nome, sempre por Continental Op, nascido num conto da revista Black Mask de 1923 e reaparecido no romance Colheita Sangrenta.
Gabrielle Dain Leggett é uma jovem, bela e rica herdeira, devota da morfina e de cultos religiosos. À sua volta parece existir uma maldição que assassina violentamente os que a cercam. Trata-se de uma maldição familiar ou de facto de algo muito mais humano e perigoso? Obra-prima do suspense, A Maldição dos Dain é um dos casos mais bizarros de Continental Op, um detetive frio e duro, imune às manipulações mas capaz de gestos generosos e salvadores.»
31 de janeiro

O Homem SombraO Homem Sombra – Dashiel Hammett (Porto Editora)
Publicado originalmente em folhetins em 1934, O Homem Sombra é o último romance de Dashiell Hammett, e a passagem ao cinema e à televisão, com enorme êxito, desta história e das suas sequelas tornará famoso o casal de investigadores Nick e Nora Charles.
Uma secretária é assassinada e o suspeito é o seu patrão, famoso e rico investigador científico e antigo cliente de Nick, que desaparece. Uma intricada teia de mentiras, traições e assassínios vai envolver Nick, um famoso detetive particular de origem grega, agora homem de negócios e algo alcoólico, que aceita uma investigação na qual os personagens marcantes são mulheres: belas, vingativas, manipuladoras. Mas a ironia e o humor acompanham também esta intriga em que Hammett mantém o mistério e o suspense sempre presentes, com a escrita seca, precisa e realista que o tornou um dos grandes mestres do romance policial moderno.»
31 de janeiro

ber._CabecaNoArGeniozinhos – Cabeça-no-ar – Barbara Esham com ilustrações de Mike Gordon (Arteplural)
«A Maria ADORA ciências. Adora ter ideias, e testá-las, e pensar como aperfeiçoá-las… Então, porque é que é logo na aula de Ciências que está sempre a distrair-se? Ela bem tenta concentrar-se, mas tem uma ideia, a que se segue outra, e outra, até que a professora tem de a chamar à atenção. O que será que se passa com a Maria? Será ela uma cientista em potência, ou simplesmente uma cabeça-no-ar? Com a ajuda da professora, e de um diário muito especial, a Maria vai descobrir que pode ter as ideias que quiser… sem deixar a cabeça voar por entre as nuvens!»

el.escolaTenho Medo de Ir à Escola – Tânia Paias (Esfera dos Livros)
«Como educar os nossos filhos para se tornem crianças seguras, resilientes e confiantes? Como treinar o seu olhar para a diferença e para a tolerância pelo outro? Estes são os primeiros passos para que o seu filho não se torne nem vítima nem agressor. E não, não acontece só aos outros. Em Portugal as estatísticas revelam que cerca de 40 por cento dos nossos jovens já se envolveu em alguma dinâmica bullying, tanto no papel de vítima, como de agressor. Mas afinal o que é o bullying? A psicóloga Tânia Paias, especialista neste tema e fundadora do Portal Bullying, explica: é um fenómeno de violência na escola que se traduz em comportamentos agressivos, intencionais e repetitivos, levados a cabo por um ou mais alunos contra outro. Não é um fenómeno de hoje, e as novas tecnologias de informação e a Internet abriram caminho a um outro tipo de violência que já não se passa apenas no recinto escolar, mas sim através de mensagens instantâneas ou por e-mail: o cyberbullying.
Enquanto pais e educadores devemos estar atentos aos sinais:
– O meu filho não quer ir à escola e não consigo que me diga porquê. Ele que me contava tudo agora fecha-se no quarto, isola-se…
– A minha filha anda tão calada e com um olhar tão triste, mas não me conta o que tem.
– Ele era um ótimo aluno e de repente as notas dele vieram por ali abaixo…
– O meu filho, que sempre foi tão calmo, agora tem ataques de fúria.
– Desconfio que um dos meus alunos ameaça os outros, como devo atuar para pôr fim a esta situação?
– Apanhei uma mensagem no telemóvel da minha filha que dizia: “Odeio-te.” Confrontei-a e ela contou-me que recebe mensagens destas várias vezes por dia…
– Fui novamente chamado à escola porque o meu filho bate num colega repetidas vezes. Onde errei na sua educação?
Recorrendo a casos reais, Tânia Paias apresenta neste livro respostas concretas às dúvidas que assaltam pais, educadores e os próprios jovens. Não podemos fechar os olhos a este fenómeno. É preciso atuar.»
31 de janeiro

el-casaCuidar da Casa – Filipa Brandão Mira (Esfera dos Livros)
«A sua casa merece ser cuidada. Filipa Mira Brandão vai ensinar-lhe todos os truques que você precisa de saber para não perder demasiado tempo nas tarefas domésticas, nem gastar muito dinheiro. Divisão a divisão, a autora dá-lhe conselhos de limpeza para todos os tipos de pavimento, da madeira à tijoleira, como tratar os seus móveis mais antigos, limpar pratas ou bronzes, manter os azulejos da cozinha impecáveis, uma casa de banho a brilhar, um armário sempre cheiroso e arrumado, uma roupa cuidada e sem nódoas ou um hall acolhedor. Antes de mais precisa de saber quais os utensílios necessários para limpar e os produtos que deve utilizar. Primeira dica que vai mudar para sempre a sua vida: tenha em casa, limão, bicarbonato de sódio, sal grosso e vinagre. Com estes ingredientes mágicos pode fazer os seus próprios detergentes, mais saudáveis e ecológicos. Depois é seguir os planos de limpeza que encontra neste livro e arregaçar as mangas:
– As manchas da banheira não saem? Prepare uma solução com vinagre branco quente, um punhado de sal grosso e com um pano esfregue bem sobre a sujidade. Vai ver que resulta!
– Esqueça os sabonetes nos armários para deitar cheiro. Só trazem humidade. Coloque pauzinhos de giz dentro de sacos de organza.
– Aprenda a fazer cera caseira para passar nos seus móveis de madeira encerados.
– Não consegue tirar calcário das suas torneiras? Use limão com vinagre impregnado em papel absorvente da cozinha e aplique diretamente. Deixe atuar 3 a 4 horas.
– Aprenda truques infalíveis para remover nódoas de todo o tipo – gordura, vinho, fruta – da sua roupa.
– Para prevenir humidades e bolor nos livros, passe pelos mesmos um pano com vinagre branco, misturado com umas gotas de essência de alfazema, lavanda e alecrim. Afugenta as traças, para além de dar bom cheiro.
– Para dar brilho ao seu chão de madeira envernizada, use uma mistura de óleo de linhaça e vinagre de vinho em partes iguais. Vai ficar um brinco!
Filipa Brandão Mira deixa-lhe ainda várias sugestões de decoração, formas de dar cor e cheiro à sua casa e de reciclagem de móveis ou objetos antigos que podem ganhar uma nova vida. Tudo se recicla. Basta vontade e imaginação.»

vogais-cartasAs Mais Belas Cartas de Amor e Paixão
– Seleção de Paulo Marques (Vogais)
«As Mais Belas Cartas de Amor e Paixão é uma antologia recheada de ternas histórias de amor, perfeita para oferecer no Dia dos Namorados ou em qualquer altura do ano em que deseje oferecer uma prenda à sua cara metade apenas porque…sim.
Um livro que levará o leitor numa viagem entusiasmante, desde a intensidade do amor à primeira vista até à eternidade do romance que permanece para além da vida.
Conheça as mais ternas histórias — as esperanças secretas, a felicidade, as demonstrações intensas de afeto — de grandes homens e mulheres de todos os tempos, celebrando o amor em todas as suas formas. Estas cartas partilham uma genuína devoção que irá confortar e inspirar todos os apaixonados, todos os sonhadores.
Leia, entre outras, as cartas apaixonadas de: Florbela Espanca,  Mozart, Bocage, Mariana Alcoforado, Victor Hugo, Frida Kahlo, Almeida Garrett, Eça de Queirós,  Sigmund Freud, Oscar Wilde, Pierre Curie, Fernando Pessoa, Emily Dickinson,  Amadeo de Souza-Cardoso.
Numa era de comunicações instantâneas, esta antologia única e intemporal recorda-nos que nada se compara ao prazer e à dedicação de escrever uma carta à pessoa especial da nossa vida, e receber as palavras apaixonadas daqueles que amamos.»

???????????????O Êxtase – Nicole Jordan (Quinta Essência)
«Depois de ver a mãe consumir-se e perder tudo por um amor não correspondido, Raven jura a si mesma que só casará para recuperar a posição social da família. O único capricho que se permite é sonhar com um amante, um pirata que só existe nos seus sonhos e que a preenche de amor e paixão. Porém, quando rebenta um escândalo em torno da sua pessoa, é obrigada a aceitar a proposta de casamento do dono diabolicamente sensual do mais famoso clube de jogo de Londres. Apesar de se sentir irresistivelmente atraída pelo seu enigmático salvador, Raven lutará para resistir ao novo marido, um homem cujas carícias prometem um êxtase para além das suas fantasias mais loucas. Para salvar a reputação de uma jovem inocente a quem o irmão estava prestes a arruinar a vida, Kell Lasseter sacrifica a sua liberdade para casar com a deslumbrante debutante. Desprezado pelo seu sangue irlandês e passado obscuro, Kell não pode negar que aquela encantadora mulher temperamental não se parece nada com as outras jovens da sociedade… nem sufocar o seu ardente desejo por ela. Dividido entre a lealdade para com o irmão e os crescentes e novos sentimentos pela sua esposa rebelde, Kell tentará libertar o coração relutante de Raven antes de poder conhecer o êxtase do verdadeiro amor.»

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s