O melhor de 2013: «Em Parte Incerta», de Gillian Flynn

gone girl_01Revelou-se particularmente difícil escolher o livro que mais gostei de ler este ano e após uma luta renhida, mas mesmo muito renhida, acabei por entregar o título a Em Parte Incerta, da norte-americana Gillian Flynn, uma edição da alf-o caso Harry Quebert_150dpiBertrand que se superiorizou a A-Verdade-Sobre-o-Caso-Harry-Quebert, do suíço Joel Dicker, este editado pela Alfaguara. São dois policiais supercativantes que prendem o leitor da primeira à última página… e são muitas as páginas, mas nestes casos com a vantagem de não serem dispensáveis. Ambos bastante ritmados, conseguiram uma quase unanimidade entre os leitores, feito notável numa sociedade em que opiniões positivas unânimes levantam de pronto olhares de soslaio. Dois autores que eram até então desconhecidos em Portugal e de quem se aguarda novas obras para confirmar se tudo não passou de um feliz acaso. Uma verdade é certa, num género tão convencional ambos lograram contar as suas histórias de modo original.
Em terceiro lugar ficou mais um policial, este mais convencional mas nem por isso menos envolvente, A-Praia-dos-Afogados, do galego (mais do que espanhol) Domingo Villar. Neste romance editado pela Sextante, além do crime, cativou-me o ambiente, uma Galiza realista, marítima, humana, sedutora e misteriosa.
Em quarto, ficou um consagrado, o inglês John Le Carré, com o seu perturbante e irónico Uma Verdade Incómoda, editado pela Dom Quixote, à frente do «nosso» Richard Zimler, que com A Sentinela, apresentado como um policial, mas que é muito mais do que isso, pisa novos terrenos com o talento de quem sabe o que faz. Uma edição Porto Editora, A Sentinela é povoado por personagens fortes, bem estruturadas e complexas que só por elas valeriam a leitura.
ber_BarnabyBrocketSegue-se no sexto lugar uma bela surpresa, um livro dedicado ao público juvenil mas com potencial para cativar todos. Refiro-me a A Coisa Terrível que Aconteceu a Barnaby Brocket, do irlandês John Boyne, editado pela Bertrand. Trata-se de uma aventura e peras onde o mote é o respeito pelo direito à diferença e que, em meu entender, daria um belíssimo filme de animação.
Outra surpresa, esta com origem num filme, foi After-Earth –  Depois-da-Terra, de Peter David, uma adaptação da pelicula homónima que, curiosamente (ou talvez não), se revelou bem melhor e mais completa e harmoniosa do que a obra protagonizada por Will Smith. Este romance de ficção científica foi editado em Portugal pela Saída de Emergência e figura no sétimo lugar entre as minhas preferências.
Em oitavo chega O-Impostor, do sul-africano Damon Galgut e editado pela Alfaguara. Pelo olhos de um protagonista que é um verdadeiro falhado, vemos a África do Sul contemporânea, ainda à procura do seu lugar e a tentar cicatrizar as feridas das graves cisões internas que a assolaram durante décadas.
Cenas da Vida de AldeiaPasse-se então para o nono posto, ocupado por Cenas-da-Vida-de-Aldeia, do israelita Amos Oz, também num território abalado pela incerteza e por constantes conflitos. O livro, editado pela Dom Quixote, é um verdadeiro mosaico, pois os contos que o compõem completam um quadro geral, a aldeia, povoada por uma série de personagens fantásticas saídas da mente e da «pena» de um mestre de contar histórias.
O top-10 conclui-se com João Tordo, que com o seu O-Ano-Sabático comprova tudo aquilo que tem feito até agora: é um dos melhores escritores portugueses da atualidade e sabe transformar o que parece complexo em algo simples e apelativo. Edição Dom Quixote.

 Mas podia haver mais…

sex-viagemÉ verdade, há outras coisas boas a reter deste meu ano de 2014 de leituras, nomeadamente os melhores livros de 2013… que ainda não acabei de ler. Isto partindo de um pressuposto: o nível do que li até agora vai manter-se até ao final . Refiro-me concretamente ao romance histórico A Última Viagem, do francês Laurent Gaudé, sobre Alexandre, o Grande, uma edição Sextante, e ao misterioso  A-Cúpula, de Stephen King, editado em dois volumes pela Bertrand.

Menções honrosas

Morte-Na-Arena_af capa_001Há ainda outras obras a louvar. Posso começar por Morte-com-Vista-Para-o-Mar e Morte-na-Arena, ambos de Pedro Garcia Rosado, que, agora na Topseller, continua a brindar-nos com excelentes e sangrentos policiais contemporâneos portugueses.  Não saindo da Topseller, não se pode esquecer o campeão de vendas mundial James Patterson que, entre outras obras, se destacou com Alex-Cross:-A-Caça, que resume bem o seu estilo simples e eficaz. Pude comprovar que é o verdadeiro policial de cortar a respiração. Eficiente, honesto e genuíno.
se-servaPara o fim deixei Raymond E. Feist, autor de literatura fantástica que entre nós é editado pela Saída de Emergência. Venho desde há algum tempo a traduzir, em parceria com José Remelhe, este autor, que este ano já viu sair em Portugal  A-Filha-do-Império e a primeira parte de A Serva do Império. Estas obras, escritas a meias com Janny Wurts, decorrem no mundo de Kelewan e têm por protagonista Mara, uma jovem que de repente se vê à frente da Casa dos Acoma e que vai subindo a pulso na hierarquia da sua complexa sociedade, graças à sua habilidade para se mover nos ardilosos jogos de bastidores em que assenta o seu mundo. Esta saga apresenta-nos de forma detalhada, minuciosa e empenhada todo um novo mundo, e os autores nada deixaram ao caso nesta(s) obra(s) de grande fôlego que conjuga(m) com sucesso a ação e as tramas políticas, não esquecendo elaboradas e envolventes descrições de cenas, momentos e paisagens que não deixam ninguém indiferente.

Anúncios

3 responses to “O melhor de 2013: «Em Parte Incerta», de Gillian Flynn

  1. Melhor que o “Em Parte Incerta”, é o “Lugares Escuros”; não o consegui largar, devorei-o. Bom ano!

  2. Conheci agora mesmo blog e já fiquei encantada!
    Tanto ouvi falar de “Parte Incerta” mas ainda não tive oportunidade de o ler. E, apesar de ter recebido bastantes livros pelo Natal, não me calhou no sapatinho nenhum exemplar de Flynn, que ando descoberta para conhecer a sua escrita.

    Beijinhos xx
    Blog: http://www.helenaduque.com
    Livro “Heroína”: https://www.facebook.com/heroinahelenaduque

  3. Conceição carrilho

    Parabéns pelo trabalho de grande fôlego deste blogue.
    Aproveito, também, para convidar os amantes de livros, a visitar os blogues
    http://www.lereperigoso.pt
    http://www.mygal.pt
    Obrigada e um bom 2014
    Conceição

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s