Sugestões de Natal para os mais crescidos

O tempo para as compras de Natal começa a escassear e por isso resolvi dar-vos uma ajuda. Segue-se aqui (mais) uma lista de sugestões de prendas, que tanto pode servir para o orientar na seleção de oferendas para os outros como para si próprio. Felizmente, não faltam livros interessantes e com as campanhas promocionais que por ainda abundam poderá encontrar muita coisa interessante.

O Boneco de NeveDada a quadra que atravessamos, nada melhor do que começar com O Boneco de Neve. Mas, atenção, nada de oferecer este a crianças, pois trata-se um boneco manchado de sangue. E só podia, pois é um thriller do norueguês Jo Nesbo, um dos mais conhecidos (e sangrentos) autores de policiais da atualidade e que entre nós é editado pelo Dom Quixote.
Sinopse: «Noite escura. Lá fora começa a nevar. A primeira neve do ano. No conforto da sua casa, Jonas acorda a meio da noite, chama pela mãe, mas o único rasto que encontra são as pegadas húmidas no chão das escadas. No jardim, a mesma figura solitária que vira durante o dia: o boneco de neve, agora banhado pelo luar, com os olhos negros fixos na janela do quarto. E no pescoço um agasalho: o cachecol cor-de-rosa que oferecera à mãe.
Encarregado da investigação, o Inspector Harry Hole está convencido de que existe uma ligação entre o estranho desaparecimento da mãe de Jonas e uma carta ameaçadora que recebeu alguns meses antes.»

Capa Alex Cross - A CaçaSem sair da temática criminal, sugiro também A Caça, mais uma aventura de Alex Cross escrita naquele jeito tão trepidante e frenético de James Patterson, autor que domina os tops norte-americanos e que coleciona sucessos um pouco por todo o mundo. Este A Caça é um policial que decorre a um ritmo galopante, com momentos de extrema violência e que nos leva dos EUA a África, a África violenta das grandes cidades e das zonas remotas. Se gostar de policiais que não nos permitem respirar, este livro editado pela Topseller é indicado para si.
Sinopse: «Uma cidade mergulhada no caos. Um assassino de uma crueldade assombrosa. Só um homem será capaz de o travar.
O detetive Alex Cross é chamado ao local do pior crime a que alguma vez assistiu. Uma família inteira foi assassinada de forma brutal e impiedosa, e uma das vítimas era uma antiga paixão sua.
O mesmo tipo de crimes sucede-se, mantendo um padrão semelhante: a morte de famílias inteiras, cujos corpos são depois objeto de uma crueldade violenta. Alex Cross e a sua namorada atual, Brianna Stone, mergulham neste caso e enredam-se na teia do mortífero submundo de Washington DC. Aquilo que descobrem é tão chocante que mal conseguem compreendê-lo: os assassinos pertencem a um gangue altamente organizado, encabeçado por um diabólico senhor da guerra conhecido como Tigre. Quando o rasto deste temível assassino desemboca em África, Alex sabe que tem de segui-lo. Desprotegido e só, Alex é torturado e perseguido pelo gangue do Tigre.
Conseguirá Alex caçar o seu inimigo, ou será ele próprio a caça?»

SonoDeixemos o sangue e a ação de parte por agora, e dediquemo-nos ao Sono. Este é o título de mais uma obra de Haruki Murakami, que surge numa bela edição de capa dura da Casa das Letras, com a «agravante» ainda de vir recheado com ilustrações atraentes de Kat Menschik.
Sinopse: «“Há dezassete dias que não durmo”.
Assim tem início a história que Haruki Murakami imaginou e escreveu sobre uma mulher que, certo dia, deixou de conseguir dormir. Pela calada da noite, enquanto o marido e o filho dormem o sono dos justos, ela começa uma segunda vida. E, de um momento para o outro, as noites tornam-se de longe mais interessantes do que os dias… mas também, escusado será dizer, mais perigosas.»

Hobbit2013E eis-nos chegados a um verdadeiro clássico, e por isso muito adequado para oferecer, pois para obter tal estatuto é porque já conquistou as graças do público. E quem poderá dizer o contrário em relação a O Hobbit, de J.R.R. Tolkien? Ainda para mais, o segundo «tomo» do filme está aí a estrear e a Europa-América apostou em refrescar o romance com uma nova capa.
Sinopse: «Esta é a história da aventura de um Baggins, que deu consigo a fazer e a dizer coisas completamente impensáveis…
Bilbo Baggins é um hobbit que desfruta de uma vida confortável e sem qualquer ambição. Ele raramente se aventura em viagens, não indo mais longe do que até à dispensa de sua casa, no Fundo do Saco. Mas este conforto será perturbado por Gandalf, o feiticeiro, e por um grupo de treze anões, que num belo dia chegam para o levar numa viagem “de ida e volta”. Eles têm um plano para pilhar o espantoso tesouro de Smaug, o Magnífico, um dragão enorme e extremamente perigoso.
Encontros inesperados com elfos, gnomos e aranhas gigantes, um dragão que fala, e ainda a presença involuntária na Batalha dos Cinco Exércitos, são apenas algumas das experiências por que Bilbo passará.»

civ-transColum McCann é o senhor que se segue nesta lista de sugestões. Transatlântico é o nome do romance, editado pela Civilização, que nos leva em viagens contínuas, no espaço e no tempo, entre a América e a Irlanda. O que não é de estranhar num escritor nascido em Dublin, mas que vive em Nova Iorque.
Sinopse: «1919. Emily Ehrlich vê dois aviadores, Alcock e Brown, erguerem-se do massacre da Primeira Guerra Mundial para pilotar o primeiro voo transatlântico sem paragens, desde a Terra Nova até ao Oeste da Irlanda. Entre as cartas levadas no avião, está uma que só será aberta quase cem anos mais tarde.
1998. O Senador George Mitchell atravessa repetidamente o oceano em busca da promessa de paz na Irlanda. Quantas mães e avós enlutados terá ele ainda de conhecer até ser alcançado um acordo?
1845. Frederick Douglas, um escravo negro americano, desembarca na Irlanda para promover ideias de democracia e liberdade, e depara-se com uma onda de fome. Nas suas viagens, inspira uma jovem criada a ir para Nova Iorque ao encontro de um mundo livre, mas nem sempre o país cumpre a sua promessa. Dos violentos campos de batalha da guerra civil aos lagos gelados do Missouri, é a sua filha mais nova, Emily, quem acaba por encontrar o caminho de regresso à Irlanda.
Podemos passar do mundo novo para o velho mundo? Como é que o passado molda o futuro?»

EquadorMas se prefere literatura portuguesa, pode estar na altura de voltar a pensar em Miguel Sousa Tavares, que viu recentemente o seu Equador receber uma edição comemorativa do seu décimo aniversário, desta feita com a chancela Clube do Autor. Não há como dar a volta, Equador é efetivamente um dos livros portugueses mais marcantes deste início de século e uma prenda segura para oferecer neste Natal… desde que o beneficiado não seja um professor, naturalmente J
Sinopse: «Equador é um retrato brilhante da sociedade portuguesa nos últimos dias da Monarquia, uma obra que traça um paralelo entre os serões mundanos da capital e o ambiente duro e retrógrado das colónias. Comovente e perturbador, continua a ser um dos romances mais admirados de Miguel Sousa Tavares.
Quando naquela manhã chuvosa de Dezembro de 1905, Luís Bernardo é chamado por El-Rei D. Carlos a Vila Viçosa, não imaginava o que o futuro lhe reservava. Não sabia que teria de trocar a sua vida despreocupada na sociedade cosmopolita de Lisboa por uma missão tão patriótica quanto arriscada na distante ilha de S. Tomé. Não esperava que o cargo de governador e a defesa da dignidade dos trabalhadores das roças o lançassem numa rede de conflitos e interesses com a metrópole. E não contava que a descoberta do amor lhe viesse mudar a vida.»

aa-lorcaSe prefere oferecer poesia, como evitar Federico García Lorca, de quem recentemente foi editada uma antologia pela Assírio & Alvim, intitulada… Poemas? Simples e direto! Trata-se de uma seleção de Eugénio de Andrade, que também traduziu a obra.
Aqui não há sinopses, pois o melhor é mesmo deixar-vos com um dos poemas:
O Silêncio
Ouve, meu filho, o silêncio.
É um silêncio ondulado,
um silêncio
donde resvalam ecos e vales,
e que inclina a fronte
para o chão.

Deixemos então a ficção e dediquemo-nos a um tipo de livros que tem um nome um pouco «estranho». Trata-se da não-ficção, onde se inclui de tudo um pouco, desde que seja real. Documentos, biografia, história, etc.

ca-guerraComeço por um tema nada natalício, mas sem dúvida muito interessante: a Primeira Guerra Mundial. O Clube do Autor lançou recentemente o quinto livro da coleção de obras do Canal História, que se intitula A História da Grande Guerra.
Sinopse: «Trata-se pois de um livro fundamental para conhecer toda a história do conflito que fez cerca de 10 milhões de mortos em combate, o triplo de feridos e deixou seis milhões e meio de inválidos, mais de quatro milhões de viúvas e o dobro de órfãos. O rastro de destruição na Europa foi avassalador e as suas consequências duradouras.
Antecipando a comemoração do centenário da Primeira Guerra Mundial, que se assinala em 2014, este livro evoca o período mais conturbado da nossa história recente e segue o rasto da violência em grande escala que assolou a Europa no verão de 1914.
Desde a Belle Époque aos primeiros confrontos, passando pelas novidades bélicas e pelo papel das mulheres durante aquele período, e até ao renovado mapa da europa, A História da Grande Guerra é um livro essencial para todos os que se interessam pela nossa História.»

civ-infernoMas passo da Primeira para a Segunda Guerra Mundial, sugerindo Inferno – O Mundo em Guerra: 1939-43, do jornalista e historiador Max Hastings, que foi editado pela Civilização.
Sinopse: «Inferno reflete os 35 anos de pesquisa de Max Hastings sobre a Segunda Guerra Mundial e descreve a trajetória dos acontecimentos, concentrando-se sobretudo na experiência humana, que foi radicalmente diferente de campanha para campanha e de continente para continente.
O autor destaca a frente russa, onde morreram mais de noventa por cento dos soldados alemães que pereceram nesta guerra. Argumenta que, embora o exército de Hitler combatesse muitas vezes de forma brilhante, os Nazis conduziam o esforço de guerra com “espantosa incompetência”.
Sugere que a marinha britânica e americana prestaram os mais notáveis serviços de combate dos seus países, mas que o contributo da indústria americana foi muito mais importante para a vitória dos Aliados do que o próprio exército americano.
Algumas das explicações e comentários de Hastings vão surpreender os estudiosos deste conflito, havendo descrições vívidas de tragédias e triunfos de uma série de pessoas comuns, militares e civis. “O cliché é absolutamente verdade”, afirma o autor. “Entre 1939 e 1945 o mundo viu seres humanos mergulharem na mais profunda vilania, e outros alcançarem o auge da coragem e da nobreza.” Esta é a “história do homem comum”, uma tentativa de responder à pergunta: “Como foi a Segunda Guerra Mundial?”, e também uma visão global do conflito.

asa-interiorMudando radicalmente de tema, que tal oferecer um livro de Paul Auster? É garantido que está bem escrito, pelo que o risco é mínimo. Falo de Relatório do Interior, editado pela ASA, uma obra que, como o título indica, leva o leitor ao interior do autor. Mas qualquer viagem ao interior de alguém é inevitavelmente uma viagem ao mundo que o rodeia e condiciona, por isso, ao ler-se este relatório está-se a conhecer também uma certa América. E garanto-vos que é uma leitura bem interessante.
Sinopse: «No início, tudo estava vivo.
Os mais pequenos objetos eram dotados de corações pulsantes, e até as nuvens tinham nomes…
Figura cimeira da literatura mundial, Paul Auster escreveu no notável Diário de Inverno as memórias do seu “eu” físico. Em Relatório do Interior, vai mais além ao explorar a sua mente, a sua memória e as influências que fizeram dele o homem que atualmente é.
Do mundo pequeno e protegido da sua infância – na sua essência, o universo –, ao mundo grande que ainda hoje está a descobrir, Paul Auster revela-se corajosamente na sua mais profunda intimidade.»

Advertisements

One response to “Sugestões de Natal para os mais crescidos

  1. As sugestões de natal (que podem muito bem se prolongar para o ano todo de 2014) são muito boas! Li Equador em 2013 e foi um livro que me trouxe muitas reflexões!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s