Novidades de BD da ASA incluem «A Onda Septimus», novo Blake & Mortimer,

A_onda_septimusasa-BMAs Edições Asa divulgaram os seus próximos lançamentos de banda desenhada e o maior destaque vai para um novo álbum de Blake & Mortimer, série criada em 1946 por Edgar P. Jacobs.  O novo álbum chega a 10 de dezembro e chama-se A Onda Septimus. Vem assinado por Jean Dufaux, Antoine Aubin e Étienne Schreder e em Portugal haverá edições com duas capas distintas, uma delas exclusiva da Fnac.
Mas há outras novidades na BD da Asa. Ainda no dia 10 de dezembro sai Ardalén, de Miguelanxo Prado, novela gráfica que ganhou, em 2013, o Prémio de Melhor Obra Espanhola no Salão de BD de Barcelona, mas mais cedo, a 19 de novembro, chega o volume 4 de As Águias de Roma, de Marini, que sai em simultâneo com a edição francesa.

Blake & Mortimer – A Onda Septimus – Jean Dufaux e Antoine Aubin e Étienne Schreder
«O professor Mortimer não consegue resolver o mistério da Onda Mega e o funcionamento do Telecefaloscópio de Septimus também lhe escapa. O que poderá provocar todas aquelas interferências? Poderão estar relacionadas com o desconhecido que percorre as ruas de Londres chamando por Guinea Pig?»

ARDALEN_capaArdalén –Miguelanxo Prado
«Se é certo que somos o que recordamos, não é menos verdade que a memória não é um registo objectivo e inalterável.
Sabela tenta reconstruir uma história, uma parte da sua história, através das recordações de Fidel, um ancião que vive perdido numa pequena localidade galega. A memória deste, porém, confunde realidade com fantasia, recordações com desejos, habitando um espaço interior cheio de fantasmas, sonhos e ilusões.
Entretanto, há outros fios que se vão entrelaçando neste processo de recuperação, outras pessoas, outras memórias. Sim, porque também somos aquilo que os outros recordam!
E nessas memórias, próprias e alheias, há amor e carinho, mas também rancores e ódios. Por isso recordar não é inócuo. E quem não recorda, não vive!»

_as_aguias_de_roma_IVAs Águias de Roma IV –Marini
«
As runas já o haviam anunciado: ele era aquele que iria unir as tribos da Germânia. Mesmo que para isso tivesse de trair Roma, que tudo lhe deu, que fez dele o homem que ele é agora. Armínio vai então desafiar o império romano. E Marco vai afrontar Armínio, o seu irmão de sangue. Assim se cumprem os destinos, desprezando a história e a amizade. E, quem sabe, também o amor… Porque, embora Marco seja soldado e romano, quem vive no seu coração não é o império, mas sim Priscilla. Priscilla que, mais uma vez, parece escapar-lhe. Renunciará ele à sua amada e àquele filho que chama «pai» a outro homem?»

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s