«A Coisa Terrível que Aconteceu a Barnaby Brocket» – John Boyne (com ilustrações de Oliver Jeffers)

ber_BarnabyBrocketEste é um livro que deveria integrar qualquer PPL, ou seja, Plano Pessoal de Leitura, seja ele de um jovem (a quem A Coisa Terrível que Aconteceu a Barnaby Brocket  é dedicado) ou de um adulto (a quem não fica nada mal ler esta obra). John Boyne, que já antes brindara o público juvenil com O Rapaz do Pijama Às Riscas, apresenta aqui uma bela apologia do direito à diferença, socorrendo-se de diversos e distintos exemplos para mostrar ao leitor que há espaço para todos neste mundo, venham de onde vierem, sejam como forem, vivam como vivam.
Portanto, se é preconceituoso não leia este livro editado em Portugal pela Bertrand. Se não é, vá já a correr à Feira do Livro, se morar em Lisboa ou passar por lá, ou a uma livraria – ou grande superfície, dado que não é preconceituoso – e compre um exemplar. Se não gostar de ler, tem aqui um bom pretexto para tentar mudar isso.
Mas este livro não é só mensagem, é também uma grande aventura. Barnaby Brocket, o rapaz australiano que flutua e que por isso é rejeitado pelos seus pais orgulhosamente «normais», corre mundo depois de a sua mãe «inadvertidamente» o «perder» como quem perde um balão numa feira. Foram, para os pais, oito anos de tormento constante, eles que, por motivos muito pessoais, só queriam ser discretos. Um filho flutuante era algo que apenas serviria para dar nas vistas, para chamar atenções indesejadas, por isso a mãe, com o beneplácito do pai, entendeu que chegara a hora de «dispensar» um filho tão problemático. E lá foi ele a flutuar. Parece cruel, e é, mas há compensações que vão amenizando o sofrimento de um rapaz que se vê longe dos pais e dos irmãos, estes desejados por serem «normais».
Barnaby, ingénuo como qualquer criança e sempre ansioso por voltar a casa onde espera encontrar os pais arrependidos e desejosos de o verem, acaba por ir parar a uma fazenda de café do Brasil, de onde salta para Nova Iorque, para Toronto, para a Irlanda, para África, até dar um grande pulo até ao espaço. Pelo caminho, conhece duas senhoras lésbicas, uma futura mãe solteira, um aspirante a artista deserdado pelo pai, um jornalista desfigurado, um milionário com uma doença terminal, um vilão e astronautas que tinham outras carreiras previstas nas suas vidas. Todos tinham algo em comum com Barnaby: foram rejeitados pelas respetivas famílias por não serem «normais». Curiosamente, é ele que os ajuda a resolver algo que não conseguiu no seu caso pessoal: a reconciliação.
A aventura decorre a bom ritmo e a leitura acompanha esse andamento, graças à linguagem viva e colorida de John Boyne (bem acompanhada pelas ilustrações de Oliver Jeffers) que de um modo inteligente, e às vezes sub-repticiamente, vai introduzindo novos dados para análise. Quase sem se perceber, A Coisa Terrível que Aconteceu a Barnaby Brocket , enquanto nos entretém, vai-nos dando muito em que pensar. E sentimo-nos a flutuar…

Sinopse: «Os Brocket são as pessoas mais normais do mundo. São respeitáveis, quase enfadonhos, e muito orgulhosos da sua normalidade. Na verdade, Alistair e Eleanor Brocket torcem o nariz a tudo o que seja invulgar, estranho ou diferente. No entanto, assim que o filho mais novo Barnaby vem ao mundo, torna-se claro que ele é tudo menos normal. Para grande vergonha dos pais, Barnaby parece desafiar as leis da gravidade… e flutua!
O pequeno Barnaby é uma criança solitária; afinal de contas, é difícil fazer amigos quando se passa a vida no ar. Desesperado por agradar aos pais, faz tudo o que pode para parar de flutuar, mas simplesmente não consegue.
Até que, num fatídico dia, a mãe decide que não aguenta mais. Afinal, ela só queria um filho normal – e não uma criança estranha, invulgar e flutuante! Isso dá mau nome à família… Por isso, Barnaby tem de partir.
Sentindo-se atraiçoado, assustado e sozinho, Barnaby flutua sem rumo, até que se depara com um balão muito especial. Assim, começa uma viagem mágica à volta do mundo; da América do Sul a Nova Iorque, do Canadá à Irlanda, e até no espaço sideral, Barnaby faz uma série de novos e incríveis amigos, e descobre que nada nos faz tão felizes como sermos quem realmente somos.»

Autor: John Boyne (com ilustrações de Oliver Jeffers)
Título original: The Terrible Thing That Happened to Barnaby Brocket
Editora: Bertrand
Tradução: Irene Guimarães
Ano de Edição: 2013
Páginas: 208

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s