Memórias de Eduardo Pitta em «Um Rapaz a Arder»

planok_rapaz_arderPoeta, escritor, ensaísta e crítico, Eduardo Pitta entendeu que estava na hora de escrever (e publicar) as suas memórias, pelo menos as que vão de 1975 a 2001, e às mesmas deu o título de Um Rapaz a Arder, livro recentemente editado pela Quetzal.

Sobre o livro: «Vindo de Moçambique e chegado a Lisboa em meados dos anos 1970, Eduardo Pitta foi um observador atento da profunda transformação política, social e cultural por que o país passou nos anos que se seguiram à revolução, nos da integração europeia, e até ao início do século XXI.
Nestas memórias, que funcionam também como uma espécie de crónica, Pitta cruza os acontecimentos da História com os da petite histoire e o factual com o pessoal, enriquecendo o seu relato – empenhado, evocativo e sempre cativante – com pessoas, imagens, e algumas revelações.»

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s