«O Ano Sabático» – João Tordo

O Ano SabáticoJoão Tordo regressou e devemos dar graças por não ter feito um ano sabático. Pois é, ainda bem que, para ele, ano sabático é «apenas» o título de um romance, de um bom romance, mais um, dele, onde a precisão e a contenção da escrita são o veículo perfeito de uma história imaginativa e bem contada.
Esta história é uma espécie de círculo traçado a dois tempos. Vejamos se consigo explicar: começa num ponto, com uma personagem, que enceta um semicírculo na sua vida, que se encerra precisamente no ponto onde outra personagem, à qual está umbilicalmente ligada, inicia o seu semicírculo, que irá encerrar no ponto de onde saiu a primeira.
A ação decorre entre o Canadá e Portugal. (Um parêntesis a propósito disto: li algures alguém a questionar por que raio a história tinha de ter por cenário o Canadá? Porque é que um escritor português tinha de escrever sobre o Canadá e não sobre o nosso país? Parece-me mesquinho. Porque não? Se calhar, quem questiona isto é daqueles que ficam todos contentes quando leem um livro estrangeiro cuja ação decorre em Portugal. Aí, já é um orgulho. Uma boa história é uma boa história, passe-se no Canadá, em Portugal ou na Albânia. E esta é indiscutivelmente uma boa história.)
Assim sendo, regressemos ao Canadá, onde vamos conhecer Hugo, um músico, ou candidato a músico, um contrabaixista, que está de partida para retornar a Portugal após uma estadia de longos anos na América. Em treze anos não encontrou o seu rumo, algo que o preocupa, nomeadamente porque já passou dos 40. Em Portugal, desenquadrado, Hugo, com a ajuda da irmã gémea, tenta retomar uma vida normal. Um desses passos de retorno à normalidade passa por ir a um concerto, do pianista Luís Stockman. Mas aí é que começa verdadeiramente o drama e a espiral de loucura e decadência de Hugo. Stockman, uma estrela em ascensão, interpreta a meio do concerto um tema inédito que mais não é do que uma composição que Hugo anda a escrever mentalmente há anos. Fica então obcecado com isso, pois como é possível alguém interpretar um tema que só ele conhecia? A obsessão recai sobre o próprio Stockman, que passa a ser o seu «alvo». Quer saber quem ele é e quanto mais sabe mais percebe que se está a ver perante um espelho, não um espelho da realidade, mas um espelho daquela que poderia ter sido a sua própria realidade.
Este «jogo» de personalidades e espelhos é muito bem montado por João Tordo que, com recurso a uma linguagem simples (mas não básica, atenção!), nos apresenta uma história a dois tempos, onde Hugo, vazio em si, procura Stockman, para se completar, e este, sem o saber, nem aparentemente necessitar, se completa com a vida prévia de Hugo. Poder-se-ia dizer que a estes dois homens bastaria uma única vida (unida) para duas entidades, dois corpos. Não seria bem um caso de dois gémeos indissociáveis, mas antes um caso de dupla personalidade concretizada, ou seja, que passou a morar efetivamente em dois corpos.
Parece confuso, mas não é. O Ano Sabático lê-se extremamente bem, e é de fácil compreensão, pois no fundo tudo tem lógica e é apresentado/explicado de forma bastante clara, socorrendo-se para isso de um bom leque de personagens, sejam elas atores principais ou secundários.

Sinopse: «Depois de treze anos de vida desregrada no Québec, Hugo, um contrabaixista de jazz, decide tirar um “ano sabático” e regressar a Lisboa, onde espera reencontrar o equilíbrio junto da família. Porém, logo numa das primeiras noites, assiste ao concerto de Luís Stockman – um pianista que se tornou recentemente famoso –, e a almejada paz transforma-se no pior dos pesadelos: Stockman toca um tema inédito que Hugo conhece bem demais, pois é o mesmo que vem escrevendo há anos na sua cabeça…»

Autor: João Tordo
Editora: Publicações Dom Quixote
Ano de Edição: 2013
Páginas: 212

Anúncios

2 responses to “«O Ano Sabático» – João Tordo

  1. Li-o recentemente e também gostei: http://numadeletra.com/27771.html

    Cumprimentos

  2. Pingback: Os melhores de 2013 | Porta-Livros

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s