Gailivro lançou «Metro 2033», obra de ficção científica de Dmitry Glukhovsky

A Gailivro editou recentemente Metro 2033, obra de ficção científica do russo Dmitry Glukhovsky que foi incialmente publicada online, em 2002, e que depois se tornou um best-seller. Trata-se, segundo a Gailivro, de uma “história que antecipa a 3.ª Guerra Mundial e as suas consequências devastadoras à escala planetária”. A Gailivro disponibiliza, em troca de um tweet ou de um post no facebook, a leitura de metade do livro, 256 páginas. Pode lá chegar por aqui: www.metro2033.gailivro.pt

Sinopse: «Estamos no ano 2033. O mundo foi reduzido a escombros. A humanidade foi quase extinta. Mas alguns milhares de pessoas sobreviveram, sem saberem, no entanto, se serão os únicos habitantes da Terra. Vivem no Metro de Moscovo, o maior abrigo contra ataques aéreos no planeta. É o último refúgio da humanidade. É um mundo sem amanhã, sem espaço para sonhos, planos ou esperanças. Aí o sentimento deu lugar ao instinto – e o mais importante é a sobrevivência. A qualquer preço. VDNKh é uma estação habitada, que se situa na extremidade norte da linha e ainda é considerada segura. Mas há uma nova e terrível ameaça. Artyom, um jovem que vive nessa estação, é incumbido de penetrar no coração do Metro e de viajar até à lendária estação conhecida por Pólis. O objectivo é alertar todos os habitantes do Metro para o perigo que se avizinha e, assim, obter apoios para a defesa da VDNKh. O futuro da sua estação natal está agora nas mãos de Artyom, tal como o futuro do Metro e da humanidade.»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.