“O Dia de Todos os Pecados”, de Colleen McCullough, sai a 3 de Novembro

A Difel edita a 3 de Novembro O Dia de Todos os Pecados, de Colleen McCullough, que se trata da sequela de Um Passo à Frente. Collen McCullogh é a autora de Pássaros Feridos e O Toque de Midas. No mesmo dia é também lançado As Polémicas de Vergílio Ferreira, de Jorge Costa Lopes.

O Dia de Todos os Pecados – Colleen McCullough
«O ano é o de 1967. A Guerra Fria avança, imparável, e o mundo encontra-se à beira do holocausto nuclear. Num bonito dia de Primavera, na cidadezinha de Holloman, Connecticut, onde fica a Universidade Chubb e a Cornucopia, gigante dos armamentos, o chefe dos detectives, capitão Carmine Delmonico, tem preocupações mais urgentes do que arranjar um nome para o seu filho recém-nascido: deram-se doze homicídios num só dia e Delmonico é arrastado para uma sinistra teia de segredos e mentiras.
Com o apoio dos detectives sargentos Abe Goldberg e Corey Marshall e da meticulosa Delia Carstairs, o novo membro da equipa, Delmonico envolve-se no que parece ser um mistério insolúvel. Os homicídios são todos diferentes e não parecem ter qualquer relação entre si. Estarão na presença de um ou de muitos assassinos? E como se doze homicídios não chegassem, Carmine não tarda a ver-se a braços com o misterioso Ulisses, um espião que entrega aos russos os segredos das armas da Cornucopia. Os homicídios e a espionagem são casos diferentes ou estão ligados?
Quando Ted Kelly, agente especial do FBI, se junta à investigação, parece que o que está em jogo é muito mais do que alguém imaginara e que o homicídio é apenas uma peça do quebra-cabeças de crimes que provocou o pânico em Holloman. Enquanto a sobrecarregada polícia enfrenta as politiquices próprias de uma cidade pequena, a rivalidade académica e a avidez empresarial, o número de mortes aumenta e Carmine e a sua equipa descobrem que as respostas não são o que parecem… Mas alguma vez o serão?»

As Polémicas de Vergílio Ferreira – Jorge Costa Lopes
«Uma reflexão sobre um dos capítulos menos estudados, até ao momento, da vasta bibliografia vergiliana: precisamente o das polémicas protagonizadas pelo autor de Carta ao Futuro. Adolfo Casais Monteiro, Alexandre Pinheiro Torres, um muito jovem estruturalista e neo-realista Eduardo Prado Coelho, Carlos Maia (pseudónimo do cónego de Évora, José Augusto Alegria), Mário Castrim, Baptista-Bastos, entre outros, são os principais nomes de uma extensa lista de opositores ou, como os dois últimos, de inimigos das letras que se confrontam no terreno da polémica literária com Vergílio Ferreira.»

3 pensamentos sobre ““O Dia de Todos os Pecados”, de Colleen McCullough, sai a 3 de Novembro

  1. Será este livro de Colleen interessante? Vou esperar por uma opinião antes de comprar o livro. Gosto da autora, mas nunca experimentei um policial dela e como estes não são o meu forte na leitura, mais vale esperar. Li dela, Pássaros Feridos e O Toque de Midas, os quais recomendo 🙂
    Abraço

  2. Descobri Vergílio Ferreira muito cedo na minha vida, e sempre me identifiquei um pouco com os seus “ódios de estimação”. Não sabia da existência deste livro e tenho muita curiosidade em lê-lo. Sabe dizer-me se é um estudo sobre estas polémicas com fundamento em excertos de todas as partes envolvidas?

  3. Luisa

    Eu já li “Um passo à frente” e é simplesmente viciante! não me canso de ler 🙂 e realmente espero que “O dia de todos os pecados” seja tão bom como o seu antecessor

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.