Esfera do Caos lança em Novembro “Já não se fazem Homens como antigamente”

A Esfera do Caos lança em Novembro Já não se fazem Homens como antigamente, de Daniela Pereira, João Pedro Duarte, Miguel Almeida, Pedro Miguel Rocha, autores que se propõem a fazer rir o leitor, brincando para dizer coisas sérias. Destaque ainda para a edição de No País das Porcas-Saras, de Fernando Évora.

Já não se fazem Homens como antigamente – Daniela Pereira, João Pedro Duarte, Miguel Almeida, Pedro Miguel Rocha
Sinopse: «Lá diz o povo que rir é o melhor remédio. E que a brincar se dizem as coisas sérias. E também as patetices, se tudo correr pelo melhor. Este livro levanta assim questões fundamentais para o futuro da humanidade: Os velhotes não deveriam ter o Viagra comparticipado pelo SNS? Se as pessoas das relações virtuais fossem assim tão interessantes estariam mesmo nos chats? Não seria já altura de perdermos a vergonha e abastecermos a nossa despensa de artigos da Sex Shop? Quando estamos num encontro romântico precisamos mesmo de atender chamadas da treta?
Os autores oferecem-nos esta obra com uma fé inabalável no riso. E com a esperança de que algo para além daquilo que a visão humana consegue enxergar, e a que alguns iluminados dão o nome de oxigénio, possa purificar o sangue, tirar as rugas, combater o stress e até ajudar os leitores a queimar calorias!»

No País das Porcas-Saras – Fernando Évora
Sinopse: «Uma velha quase analfabeta que rima as palavras em quadras e décimas; uma menina que desperta os apetites sexuais de um tio; uma mulher com medo do escuro; um homem que faz malabarismos com um palito na boca; um galinheiro, um poço, um sobreiro, uma caixinha de cartão. Personagens inesquecíveis e cenários decrépitos de uma história que tem lugar no Portugal do século XXI, num interior esquecido.
Usando uma finíssima ironia e revelando um domínio perfeito da “arte de bem escrever”, o autor conta-nos uma história de alentejanos, pobres, rurais, que no fundo se confrontam, num dia-a-dia feito de riso, raiva e desassossego, com problemas que também são nossos: a violência doméstica, o suicídio, o incesto, a desertificação do interior, a crise de valores.

Políticas Públicas do Mar – Para um novo conceito estratégico nacional – coordenação de Nuno Vieira Matias, Viriato Soromenho-Marques, João Falcato, Aristides G. Leitão
Sinopse: «Nesta viragem do milénio, a questão do mar tem menos relação com o exercício da força do que com a informação, o saber, e o desenvolvimento sustentado, que é o novo nome da Paz para qualquer governo responsável. A relação de Portugal com o mar é um dos seus interesses permanentes de conteúdo variável que marca toda a narrativa do trajecto nacional.»
Conteúdos: «Um novo conceito estratégico nacional fundado nas potencialidades do mar | Os Poderes do Estado Português no Mar | A Ecologia do Mar | O Oceano e as Alterações Climáticas | A Economia do Mar | A centralidade do mar nas relações internacionais | Diplomacia do Mar | As Ciências do Mar | A Cultura do Mar.»

Tem coisas, ti Manel, tem coisas… – Camilo Mortágua
Sinopse: «Uma crítica política e social do Portugal contemporâneo, escrita por quem acredita nas virtudes do desenvolvimento rural e da abordagem local.»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.