“A Abadia Profanada” – Montserrat Rico Góngora

Depois de ter lido, com gosto, Passageiros da Neblina, de Montserrat Rico Góngora, foi com curiosidade que me lancei na leitura de A Abadia Profanada, que, ainda para mais, envolvia um tema que me cativava bastante: a demanda do Santo Graal por parte dos nazis, mais concretamente por Heinrich Himmler. Este, em Outubro de 1940, visitou a abadia de Montserrat, em Barcelona, para onde, dizem algumas teorias, teria sido levado o Santo Graal pelos últimos templários – os alemães estavam literalmente obcecados com esta poderosa arma não-convemcional .
Contudo, devo dizer que saí algo decepcionado desta experiência. O romance peca por ser algo “lento”. Não, eu não estava à espera de uma aventura à Indiana Jones – a história dele com o Graal já eu conheço –, mas a verdade é que há alturas em que o livro se arrasta, nomeadamente quando a autora apresenta as teorias que sustentam o romance. Muitas são desvendadas aos leitores através dos diálogos, mas são falas demasiado extensas, que acabam por se tornar monótonas e às vezes pouco credíveis (não pelo conteúdo, antes pela forma). Monserrat Rico Góngora deveria ter sido mais sucinta nessa fase, pois não se equilibra bem com o resto da acção. Nota-se que estava muito bem documentada, mas não soube fazer o sumário.
É uma pena, porque se trata de uma boa história, bem enfeitada com as histórias pessoais das personagens: não faltam casos de amor cerceados pelas vicissitudes da guerra, as dúvidas interiores de nazis face ao caminho que o seu país tomou, a forma como a guerra influenciou a vidas das pessoas nas questões do dia-a-dia, etc. A reconstrução da época, diga-se, é bem conseguida, e nos vários cenários em que decorre a acção. Os casos pessoais (mortes, casamentos falhados, amores) enriquecem a Abadia Profanada, compensando um pouco, de certo modo, a falta de “alma” da outra parte do enredo, a relativa ao Santo Graal. No fundo, A Abadia Profanada é mais uma história de pessoas do que outra coisa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.