Quetzal lançou “Aula de Poesia” de Eduardo Pitta e policial uruguaio “Cadáver Precisa-se”

A Quetzal lançou em Janeiro uma série de obras, entre as quais se destacam as novidades Cadáver Precisa-se, do uruguaio Milton Fornaro, e Aula de Poesia, do poeta, escritor, ensaísta e crítico Eduardo Pitta. Relevo ainda para a reedição de Aparição, de Vergílio Ferreira, Leão, o Africano, de Amin Maalouf, Os Gémeos de Black Hill, de Bruce Chatwin, e A Senhora Sócrates, de Gérald Messadié

Aula de Poesia – Eduardo Pitta
Sobre o livro: «Crónicas sobre, entre outros: Eugénio de Andrade; Adília Lopes; Amilo Pessanha; Judith Teixeira; Jorge de Sena; Manuel Gusmão; Joaquim Manuel de Magalhães; Carlos Drummond de Andrade; Manuel de Freitas; Carlos de Oliveira; Gonçalo M. Tavares; Rui Knopfli; Fernando Assis Pacheco; Mário Cesariny; Sophia de Mello Breyner; Herberto Hélder; VGM; António Botto; Cesário Verde.

Cadáver Precisa-se – Milton Fornaro
Sobre o livro: «Munido de um enorme humor satírico e dos melhores recursos herdados do romance negro, Milton Fornaro criou uma personagem muito aprazível capaz de deixar em maus lençóis qualquer investigador privado havido e por haver. Para mal ganhar a vida como detective, Mendoza tem de recorrer ao roubo, à chantagem e à usurpação, estando, no entanto, consciente de que, por mais artimanhas que magique, dificilmente conseguirá vencer a sua má sorte. Porém, às vezes a roda da fortuna detém-se em meandros inesperados e brinda-nos com satisfações e prazeres, mesmo aos mais azarado.»

Aparição – Vergílio Ferreira
Sobre o livro: «Um dos livros mais emblemáticos e mais lidos de Vergílio Ferreira, com uma capa especial comemorativa dos 50 anos da sua primeira edição.»

Leão, o Africano – Amin Maalouf
Sobre o livro: «A autobiografia imaginada de uma apaixonante figura histórica: o geógrafo Hasan as-Wazzan, que ficou conhecido como Jean-Léon de Médicis, ou Leão, o Africano. Em 1518, no regresso de uma peregrinação a Meca, o embaixador magrebino é capturado por piratas sicilianos que o oferecem de presente a Leão X, o grande papa da Renascença. A sua vida, feita de aventuras, paixões e perigos, é marcada pelos grandes acontecimentos do seu tempo: durante a Reconquista, encontrava-se em Granada, de onde teve de fugir à Inquisição, acompanhado pela família; esava no Egipto aquando da sua tomada pelo Otomanos; na África negra, durante o apogeu de Askia Mohamed Touré; e em Roma no período áureo do Renascimento e no momento do saque da cidade pelo soldados de Carlos V. Figura do Oriente e do Ocidente, homem de África e da Europa, Leão, o Africano viveu em pleno o fascinante século XVI.

Os Gémeos de Black Hill – Bruce Chatwin
Sobre o livro: «Este romance (adaptado ao cinema em 1987) narra a história de dois irmãos gémeos, Lewis e Benjamin Jones, que vivem isolados numa quinta chamada «a Visão», nas terras altas do País de Gales. Liga-os um laço especialmente forte. Apesar da compleição idêntica, Lewis torna-se o mais forte, o gémeo-dominante, com uma personalidade mais masculina. Enquanto Benjamin é mais feminino, intuitivo e mais ligado à mãe, enquanto esta é viva. E possivelmente ama o irmão gémeo com um amor mais do que fraterno. Os Gémeos de Black Hill é também um romance sobre o amor não correspondido, a confusão sexual, e a repressão social, cultural e religiosa.»

A Senhora Sócrates – Gérald Messadié
Sobre o livro: «Sócrates, o mais célebre dos filósofos, não temia a morte, mas temia a sua mulher, a determinada Xantipa. E não há dúvida que tinha razões para isso: quando encontraram um homem assassinado na rua onde moravam, Xantipa decidiu descobrir o responsável, comprometendo a ilustre sociedade ateniense.
Estará Alcibíades, o extravagante aventureiro e favorito de Sócrates, implicado no crime? Por que terá Péricles trocado a sua mulher por Aspásia, a alcoviteira mais famosa da Antiguidade? E quem são os convivas das festas de Aspásia, em que o vício e o génio se sentam lado a lado? Sófocles, Fídias, Aristóteles e Anaxágoras.
No momento em que Xantipa descobrir o autor moral do crime, a mão da História abater-se-á sobre ele, fechando um dos mais célebres capítulos da antiguidade.»

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s