“Corpo de Mentiras” – David Ignatius

corpo-da-mentiraMuitos são os jornalistas que tentam a sua sorte no mundo da ficção. Talvez fartos de ter conhecimento de dados e informações que, por um motivo ou por outro, não podem divulgar nos seus jornais, rádios os canais de televisão, resolvem escrever um romance relacionado com as matérias que manuseiam no desempenho da sua actividade profissional.

David Ignatius é um deles. Mas não é apenas mais um. Este autor norte-americano, colunista do “Washington Post”, é o autor de um dos melhores thrillers de espionagem recentemente editados no nosso país, “Corpo de Mentiras”, uma edição Bertrand. Esta obra, que recentemente foi adaptada ao cinema por Ridley Scott com o título “Corpo da Mentira” e com interpretações de Leonardo DiCaprio e Russell Crowe, tem por protagonista um agente da CIA, Roger Ferris, que está colocado na Jordânia para tentar impedir ataques da Al-Qaeda.

Escrito com um estilo muito visual, o que neste caso não é uma apreciação depreciativa, o livro, que decorre sempre a um ritmo imparável, proporciona bons momentos de leitura, deixando muitos temas para reflexão quanto aos métodos utilizados pelos serviços secretos norte-americanos na busca de informação. E essas reflexões não surgem por certo de forma inocente, já que Ignatius aproveitou os seus conhecimentos adquiridos enquanto jornalista para estruturar um enredo complexo mas perfeitamente credível, onde as personagens encaixam na perfeição, mesmo pese a ambiguidade da personalidade de algumas delas. Ambiguidade que, refira-se, nasce muitas vezes do facto de estarem inseridas num meio onde entre a verdade e a mentira há uma separação muito ténue ou em que o valor da verdade e da mentira não pode ser aquilatado pelos usuais padrões morais.

E é aí que o protagonista, Ferris, se depara com as maiores dificuldades, pois sem pôr em causa a nobreza da sua missão (detectar elementos da Al-Qaeda) começa a questionar os meios utilizados para atingir determinados fins. E esses meios acabam por pôr em causa a sua situação de agente secreto na Jordânia, onde, sem o querer, quebra os laços de confiança que tinha estabelecido com o chefe da secreta jordana. Isto muito por causa das exageradas desconfianças face a tudo o que é árabe por parte dos superiores de Ferris, que assim o colocam numa situação delicada.

body-of-lies-1310Ferris quase se vê compelido a actuar por conta própria depois de o seu plano inicial de captura de um importante chefa da Al-Qaeda ter saído gorado. E um novo plano vai deixá-lo numa situação ainda mais delicada, onde é usado por todos e onde acaba por não saber em quem confiar. O plano, inspirado num outro utilizado pelos ingleses para baralhar os alemães na Segunda Guerra Mundial, pretende gerar discórdia e suspeição entre os elementos da Al-Qaeda através da criação de uma célula terrorista fictícia que vem ocupar um papel preponderante no seio da organização.

David Ignatius prova assim conhecer muito bem os meandros deste mundo, reforçando que o papel da informação e da contra-informação é preponderante, às vezes mais importante até que o papel das armas.

A acção na obra é uma constante, alicerçada em personagens bem construídas e convincentes, entre as quais não há super-heróis, mas apenas homens (e mulheres) mais ou menos crentes nas suas capacidades e naquilo que defendem como certo. Há mesmo espaço para os habituais problemas conjugais e novas relações, mas sempre bem enquadrados na história e nunca surgindo a despropósito, revelando-se até cruciais para o desenrolar do fio da meada.

Um pensamento sobre ““Corpo de Mentiras” – David Ignatius

  1. Pingback: Bertrand lançou «Dinheiro de Sangue», de David Ignatius | Porta-Livros

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.