“História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar” – Luis Sepúlveda, com ilustrações de Sabine Wilharm

Aproveitando a reedição de História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar, lançada no início de Fevereiro pela Porto Editora, aproveitei para finalmente me dedicar à leitura desta obra do chileno Luis Sepúlveda, ainda para mais por tanta gente recomendada – já vendeu em Portugal 150 mil exemplares. Em boa hora o fiz, e, já agora, diga-se que houve uma vantagem em esperar tanto tempo – o livro é já de 1996 –, é que esta nova edição vem melhorada (e de que maneira!) com ilustrações da alemã Sabine Wilharm (tornou-se conhecida pelas ilustrações que fez para as edições alemãs da saga Harry Potter).
Sendo um livro para todas as idades, este é mais um ponto fundamental para cativar a atenção das crianças. E as ilustrações resultam em pleno, já que Sabine Wilharm fez um trabalho notável. Com um traço claro e limpo, com cores bem doseadas, encontrou a perfeita harmonia com o texto de Sepúlveda, também ele claro e limpo, e bem colorido. As duas vertentes completam-se e é bom ver que não optaram por aqueles desenhos experimentalistas que tanto se vêem em livros infantis, estilisticamente perfeitos, mas incapazes de cativar uma criança, antes pelo contrário – na verdade muitas vezes parecem ser feitos a pensar em adultos, esquecendo o público a que se dirigem. Mas regressemos a História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar. Zorbas, um gato grande, gordo e preto (tinha tudo para ser um anti-herói) que vive junto ao porto de Hamburgo é o protagonista desta fábula ecológica, onde surge muito bem acompanhado por Secretário, Sabetudo, Barlavento e Colonello.
Gato habituado a viver sempre em casa, mas nem por isso menos expedito, Zorbas vê a sua vida dar uma grande volta quando lhe surge pela frente Kengah, uma gaivota doente que fora apanhada de surpresa por uma mancha negra e viscosa no mar quando se dedicava a apanhar peixe. Antes do último suspiro ainda põe um ovo e pede a Zorbas que tome conta da gaivota que está para nascer e, nomeadamente, que a ensine a voar. Zorbas não tem como fugir e compromete-se a fazê-lo. Mas rapidamente percebe que sozinho nada poderá fazer e pede ajuda aos seus amigos do porto de Hamburgo.
Companheirismo, responsabilidade, comprometimento, trabalho de equipa são as armas que Sepúlveda apresenta nesta bela história como as ideais para levar a missão a bom porto. Enquanto é lançado o alerta relativo aos problemas causados pela poluição criada pelos humanos, vemos um grupo de animais a tentar minorar o problema com as armas que têm à mão (ou à pata), dando uma lição de competência aos humanos.
Trata-se portanto de um livro com uma história simples, didáctica, escrito com grande sentimento e emotividade, que curiosamente tanto consegue agradar a adultos como a crianças. Sem espanto integra o Plano Nacional de Leitura.

About these ads

12 responses to ““História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar” – Luis Sepúlveda, com ilustrações de Sabine Wilharm

  1. Pingback: LPC 3 Desvendado! « LPC | lost pages club

  2. Carolina Ferreira

    eu adorei ler este livro, deram-me no Natal do trabalho do meu pai que é o “Porto de Aveiro”.

  3. Podia dar para ler a história online aqui porque eu tou precisando dele para um teste na escola T_T e não consigo encontrar nada na net T_T -.-

    • e que tal ler o livro?

      • Poderá não ter possibilidades financeiras para o comprar. Assim internet toda a gente tem, e se não, as escolas têm, e nas escolas temos de devolver o livro dentro de um prazo e normalmente os professores demoram muto tempo para estudar uma obra.
        Concordo com “hyper kyhot”

  4. Este livro é muito interessante, já o estudei na escola. :)

  5. eu estou gostar muito do livro e agora ando a estudalo custa 14.09 euros e muito barato e vou ter teste dia 27 de janeiro de 2012 sobre o livro e é de lingua portugues

  6. este livro e muito interessante e so a sospance

  7. Vou ter teste amanha, ja li o livro e esta a ser muito interessante e agora ando a ver vários cenas desta obra testes (como a stora é meia para a totinha (na brincadeira) muito fixe deve vir cá buscar a estas novas tecnologias) e resumos (estudar).

  8. Pingback: Luis Sepúlveda à conversa com os leitores no Porto de Encontro de 26 de Fevereiro | Porta-Livros

  9. Pingback: «Nome de Toureiro», o «romance negro» de Luis Sepúlveda, regressa às livrarias com nova roupagem | Porta-Livros

  10. ADORO este livro, ja o li e estou pronta para o teste amanha!!!!!

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s